Tabaco no Brasil: quanto custa o consumo diário

Dados de pesquisa da Vigitel apontam para o perfil do fumante brasileiro e quanto ele gasta com o vício

Fernanda Salla
Nov 8, 2017 · 4 min read

Por Fernanda Salla e Mariana Dambrós

Tendência no século passado, quando era visto como charme, o uso do tabaco diminuiu nas últimas décadas. Seja por meio de campanhas publicitárias, preocupação com a saúde ou status financeiro, o glamour de fumar, que era influenciado por meio do cinema, conquista cada vez menos adeptos.

O fato é que a compra de tabacos tem peso no bolso do usuário. Se colocarmos no papel os gastos de quem fuma e compararmos com o orçamento de uma pessoa que parou de fumar, qual é o valor economizado? Para responder a essa questão, reunimos marcas de cigarro conhecidas e que são vendidas (e muitas produzidas) no país. Os dados têm base em uma pesquisa feita em 2015 e atualizada em 2016 pela Receita Federal. Nela, 13 empresas de tabagismo mostram o preço de venda a varejo nos estados brasileiros.

Vamos nos reter a algumas marcas mais conhecidas, com predomínio da Souza Cruz. Para analisar os resultados, levaremos em consideração que uma pessoa fume um maço de cigarro por dia. A base será o preço de varejo do Rio Grande do Sul, um dos estados de preço mais baixo. Isso porque há variação de preço entre as regiões, podendo chegar a R$ 2 de diferença.

Com isso, é possível perceber que o gasto mensal varia de R$ 150 a R$ 225. Já o anual varia de R$ 1800 a 3060, levando em consideração que o cigarro mais caro custa R$ 8,50, e os mais baratos, R$ 5. Se escolhermos um cigarro de valor mediano, como, por exemplo, R$ 7,50, obtemos os seguintes resultados:

Vale ressaltar que selecionamos marcas regulamentadas pela lei. De acordo com o Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (Idesf), a cada 10 cigarros vendidos no Brasil, 4,5 são ilegais. Os preços chegam à metade do valor em relação aos comercializados legalmente. A maioria provém do Paraguai, e o fator principal que acarreta na diminuição do preço se deve à taxa de impostos. Enquanto no Brasil há variação de 72% a 80%, no vizinho latino-americano, a taxa é de apenas 16%.

Consumo do tabaco no Brasil

O número de fumantes no mundo tem diminuído a cada ano. No Brasil não é diferente. De acordo com uma pesquisa da Vigilância de Fatores de Riscos e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), do Ministério da Saúde, em 2014, o percentual total de adultos fumantes no país era de 10,8%. Em relação aos nove anos anteriores, o número de usuários caiu 30,7%.

Conforme a pesquisa, o hábito de fumar é mais frequente entre os homens (12,8%) do que entre as mulheres (9,0%).

As 26 capitais do país e o Distrito Federal foram analisadas. A capital com o maior percentual de fumantes homens é Porto Alegre, que soma 17,9%, seguida por Belo Horizonte (MG) e Cuiabá (MT).

A capital gaúcha também possui o maior número de fumantes do gênero feminino, com 15,1%. O segundo e o terceiro lugar são ocupados, respectivamente, por São Paulo (SP) e Curitiba (PR).

O levantamento mostrou ainda que a frequência do hábito de fumar foi particularmente alta entre homens (16,4%) e mulheres (12,1%) com até oito anos de escolaridade.

Uma ajuda para quem deseja parar de fumar

Entre diversos softwares disponíveis nas lojas de aplicativos para smartphones, o QuitNow! é considerado a ferramenta mais completa disponível no mercado para quem precisa de um incentivo para parar de fumar. Na loja da Google Play, o aplicativo possui avaliação alta e está entre os mais recomendados.

O QuitNow! é gratuito e permite ao usuário ter acesso a diversas informações: tempo exato desde que parou de fumar, quanto dinheiro poupou e quais são as mudanças no seu corpo. O aplicativo também fornece indicadores baseados na Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre os processos de melhorias da saúde.

Em tempo real, é possível acessar estatísticas sobre quanto tempo o indivíduo fumou pela última vez (dias, horas e minutos), mostrando a quantidade de cigarros evitados, dinheiro economizado e o tempo de vida “salvo”. Além de todas as atribuições, a plataforma ainda possibilita que uma rede de usuários troque informações e se ajude por meio de conversas e dicas para um melhor desempenho para se afastar do vício.

Beta Redação

A Beta Redação integra diferentes atividades acadêmicas do…

Fernanda Salla

Written by

Jornalista

Beta Redação

A Beta Redação integra diferentes atividades acadêmicas do curso de Jornalismo da Unisinos em laboratórios práticos, divididos em cinco editorias. Sob a orientação de professores, os estudantes produzem e publicam aqui conteúdos jornalísticos de diversos gêneros.

Fernanda Salla

Written by

Jornalista

Beta Redação

A Beta Redação integra diferentes atividades acadêmicas do curso de Jornalismo da Unisinos em laboratórios práticos, divididos em cinco editorias. Sob a orientação de professores, os estudantes produzem e publicam aqui conteúdos jornalísticos de diversos gêneros.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch

Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore

Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store