Vídeo Dance: um novo conceito de atividade física

Para fugir de práticas tradicionais, a aula é uma boa opção de exercício

Reproduzir coreografias oficiais dos artistas mais comentados do momento, unindo diversão e a prática de atividades físicas. Esse é o objetivo das aulas de Vídeo Dance. O estúdio de dança Swag Complex, localizado em Canoas, trouxe esse novo conceito para a região.

Cada vez mais as pessoas estão buscando atividades físicas alternativas para fugir de métodos tradicionais, que muitas vezes se tornam cansativos pela repetição e monotonia.

Atualmente, no estúdio de dança, aproximadamente 30 alunos dessa modalidade se dividem em três turmas.

Como são as aulas?

A aula possui duas horas de duração e nos primeiros 30 minutos, instruídos pelo professor Rafael Meirelles Garcia, os alunos fazem alongamento e aquecimento. Algumas vezes, ainda participam de brincadeiras, como parte do aquecimento, que desenvolve ainda o trabalho em equipe.

Ao som da música Decote, de Preta Gil e Pabllo Vittar, a turma começou a aprender os passos, e ao final dançaram a coreografia completa. Segundo o professor Rafael, além dos benefícios físicos, a aula também proporciona ganhos psicológicos, como, por exemplo, convívio social e autoestima.

A aula inicia com alongamento e aquecimento

Atividade física e diversão

Para a aluna Andressa de Freitas Alves, 25 anos, a atividade física é muito importante na sua vida. Ela pratica musculação mas considera o exercício chato e monótono, então procurou atividades alternativas para complementar seu treino. Desde a inauguração do estúdio, em março desse ano, ela frequenta as aulas e afirma que, ao final, sai com o astral renovado.

“É muito legal quando termina a aula e vemos que aprendemos uma coreografia famosa. A dança permite que a atividade física não seja um fardo”, disse.

Os principais benefícios da aula de Vídeo Dance, na opinião dela, são a perda da calorias, ganho de flexibilidade, coordenação, concentração, além de combater o estresse e o desânimo.

De acordo com o professor Rafael, cerca de 90% dos alunos chegam ao estúdio desmotivados pelo fato de que precisam fazer atividades físicas, porém, estão cansados das mesmas atividades ou esportes.

A aula de Vídeo Dance traz também um viés artístico. Geralmente são ensinadas coreografias de somente uma ou duas músicas por aula, dependendo da complexidade. “Por ser uma aula coreográfica, também trabalha a lateralidade e consciência corporal”, explicou.

O proprietário do estúdio e professor de educação física, Matheus Costa, conta que a proposta do estúdio é trazer pessoas que gostam de dançar, unindo diversão com a prática de atividades físicas.

Aula de Vídeo Dance no Estúdio Swag Complex, de Canoas

Dança urbana e Swag Mix

Além da aula de Vídeo Dance, o estúdio ainda oferece aulas de dança urbana. Esta modalidade traz a cultura do hip-hop e Swag Mix, que é no estilo de uma aula de ritmos, criada pelo professor Matheus, suprindo a necessidade de alguns alunos.

Nela, tocam músicas de diferentes gêneros, como pagode, sertanejo, pop, anos 60, entre outros. Os passos são realizados de acordo com o ritmo musical. Além disso, durante a aula, as luzes são apagadas, ficando apenas luzes de festa, fazendo com que os alunos se sintam mais à vontade para dançar.

“A proposta da aula é ter todos os benefícios das atividades físicas, como melhora no sistema respiratório, circulatório, alongamento, flexibilidade, perda de peso, aliando com diversão e lazer”, conta.

Vídeo Dance x Zumba

O gasto calórico dessa prática é menor do que de uma aula de Zumba, que queima cerca de 1000 calorias em uma hora, enquanto o Vídeo Dance gasta cerca de 500. Um dos diferenciais são as músicas, onde na Zumba são músicas latinas e na Vídeo Dance músicas mais tocadas de artistas famosos. Porém, a principal diferença é o viés artístico e coreográfico da Vídeo Dance, que agrega muitos outros benefícios importantes para o corpo e para a alma.

Benefícios da Vídeo Dance:

  • Perda de peso;
  • Flexibilidade;
  • Coordenação;
  • Lateralidade;
  • Fortalecimento dos ossos;
  • Concentração;
  • Autoestima.
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.