Os resíduos da indústria têxtil e seus impactos

Júnnia Moreira
Dec 22, 2019 · 3 min read

Você sabe como a indústria de tecidos gera lixo?

Para entender mais sobre como a produção em grande escala de roupas gera sobras, vale um resuminho bem rápido de como uma peça chega no seu armário.

Imagem fotográfica. Imagem mostra um quadro retangular com a frase “because there is no planet B”.
Imagem fotográfica. Imagem mostra um quadro retangular com a frase “because there is no planet B”.

O processo acontece basicamente em quatro etapas: primeiro extrair a matéria-prima, que pode ser natural, como a lã e o algodão ou artificial proveniente da indústria petro-química. O segundo passo é transformar essas matérias primas em fios, estes, por sua vez vão para as indústrias de tecelagem e malharia, são elas que fabricam os mais diversos tipos de tecidos. A quarta etapa é a confecção, quando as roupas tomam forma para finalmente chegarem às prateleiras das lojas.

O Brasil possui um grande número de indústrias no setor têxtil, que além de produzirem roupas, geram toneladas de lixos e um impacto negativo para o nosso planeta. Aí vão alguns:

As próprias roupas podem ser consideradas um tipo de resíduo. Com a sazonalidade da moda e a baixa qualidade dos vestuários, as peças viram lixo muito rápido, num ciclo acelerado de consumo e descarte.

No mundo do fastfashion o plástico tem uma presença marcante, tanto nos aviamentos quanto nas embalagens. Vale lembrar das formas anti-ecológicas de extração das matérias-primas, como o petróleo e as grandes fazendas monocultoras do algodão. Há que se pensar também, no maquinário industrial e no transporte para que todo esse processo aconteça, ambos poluentes.

Mas além destes, destacamos um tipo de lixo bem específico deste mercado: os retalhos. Eles são gerados durante a etapa da malharia, pois há perda de material no corte dos tecidos. Um dado que choca é que cerca de 10% do que é produzido não pode ser utilizado.

Segundo Luiza Lorenzetti, representante ABIT (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção) em informação retirada do Portal Tratamento de Água, no nosso país anualmente são gerados 170 mil toneladas de resíduos têxteis por ano. Destes cerca de 40% são reprocessados por empresas recicladoras. Os outros 60% são descartados nos aterros sanitários.

As consequências são perigosas para o planeta. Como já comentamos aqui no blog, tecidos sintéticos não são biodegradáveis e permanecem por centenas de anos na natureza. O descarte em aterros sanitários também é preocupante, pois algumas das substâncias usadas para o tingimento dos tecidos podem contaminar os lençóis freáticos.

Há solução?

Várias são as estratégias pensadas para reduzir os impactos, principalmente através do reuso destes resíduos. A reciclagem pode ser feita de diversas e criativas formas, por exemplo, através das confecções alternativas que usam os retalhos e roupas usadas para criar novas peças, o material é usado também em artesanatos, no preenchimento de objetos (espumas acústicas, almofadas…) e no aproveitamento dos fragmentos na função de panos.

Bom, consideramos que a solução vai além do reuso, ela passa também pelo consumo consciente. Precisamos mesmo de tanta roupa? Até que ponto o nosso planeta dá conta? Lembra dos quatro passos para o fabrico de roupas que a gente mencionou no início do texto? Na Âme todo o processo de feitura das peças é planejado para respeitar o meio ambiente, nossos produtos são orgânicos e biodegradáveis. Para nós, vestir bem também é se preocupar com o planeta.

Fonte de pesquisa:

https://www.tratamentodeagua.com.br/artigo/reaproveitamento-residuos-texteis-sp/

Blog Âme

A Âme nasceu com o propósito de criar produtos de forma justa e sustentável. Focamos no consumo consciente, nos processos artesanais e trabalhamos com matérias-primas naturais e de baixo impacto ambiental.

Júnnia Moreira

Written by

Fundadora de uma marca de moda com responsabilidade ambiental @sejaame | Fale comigo em: ame.sustentavel@gmail.com

Blog Âme

Blog Âme

A Âme nasceu com o propósito de criar produtos de forma justa e sustentável. Focamos no consumo consciente, nos processos artesanais e trabalhamos com matérias-primas naturais e de baixo impacto ambiental.

More From Medium

More on Sustentabilidade from Blog Âme

More on Sustentabilidade from Blog Âme

Coleções de moda: necessidade ou consumismo?

More on Sustainability from Blog Âme

More on Sustainability from Blog Âme

3 diferenciais sustentáveis das roupas Âme

More on Moda Sustentavel from Blog Âme

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade