André Sobreiro
Jul 29 · 2 min read

Sempre que me perguntam se eu sou feliz, eu dou a mesma resposta: “eu estou feliz”. Ou não, depende do cenário. Com o passar dos anos fui entendendo que essa coisa que chamam de ser feliz não existe. E isso, vamos deixar bem claro, é algo absolutamente positivo.

A felicidade é efêmera, é aquilo que vem, nos toca, nos sacode e vai embora. E ter esse entendimento foi fundamental para mim. Quando mais novo e não me sentia feliz, me pegava procurando onde eu errei, onde as coisas deram errado e porque eu não merecia a felicidade.

E foi nessa jornada que eu percebi que sim, eu tenho felicidade. Mas não tenho sempre e, mais que isso, ninguém tem. Foi exatamente essa virada que me fez aproveitar melhor a vida e minhas felicidades.

Um exemplo bobo: todo dia eu tomo café da manhã com o Thi. Assim que acabamos, minha xícara sempre está cheia ainda de café com leite. Eu sento na varanda, sinto o vento, o solzinho da manhã, a vida começando. Isso é felicidade.

Cozinhar, especialmente coisas salgadas, é algo que me diverte. Mesmo o trivial, o cotidiano, me faz bem. É um ato de amor, de felicidade. Todo dia eu faço meu almoço e mesmo que seja uma salada com um filé de frango, é um momento feliz.

Perceberam que em momento algum eu citei aquele momento FELIZ assim em caixa alta? Absolutamente proposital. Essa grande felicidade, assim como a grande tristeza, é minoria na vida. E é essa que a gente sempre identifica facilmente, deixando as pequenas de lado. Aí que entra nosso erro.

A felicidade da vida cotidiana está ali, nas pequenas coisas. São elas que nos revitalizam, que nos fazem erguer a cabeça todo dia ao acordar e seguir. São elas que fazem as coisas tristes serem cada vez mais insignificantes. Elas deixarão de existir? Jamais, a vida é justamente feita de todos os espectros. Mas olhar as pequenas alegrias vão nos fazer melhores.

André Sobreiro

A vida como ela é: colorida e com tons de cinza

André Sobreiro

Written by

Vivo de internet e cultura! Edito esse blog, o Salada de Cinema e muito mais coisa por aí!

André Sobreiro

A vida como ela é: colorida e com tons de cinza

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade