Loja de Brinquedos

Já experimentou reparar em uma loja de brinquedos? Eu fiz isso hoje. Sentei em um banco, desses bem desconfortáveis que os shoppings instalam para fingir que é para descansar quando na verdade só quer que a gente ande mais.

Pois o cansaço era grande o bastante para eu me sentar naqueles bancos, bem em frente de uma loja de brinquedos com a fachada toda laranja, quase a camiseta da seleção holandesa. E em meio ao meu cansaço, fui me entorpecendo, quase que entrando em transe. E foi nesse momento, entre notar legos e barbies e que o notei.

Com seus cerca de dois aninhos, chuto eu, ele se desvencilhou das mãos do pai e correu em direção à vitrine cheia de brinquedos. Seus olhos brilhavam em meio a todo aquele universo colorido e cheio de diversão. Era impossível não se cativar com aquelas duas mãozinhas encostadas no vidro, aquela barreira transparente que separava o menino do paraíso na Terra.

- Você quer um brinquedo, Pedro? — O pai do garoto falou ao lado do menino.

Os olhinhos escuros encararam o pai com o mesmo fascínio que eu olhava aquela cena.

- Vai lá, escolhe um que você goste.

As palavras soaram como pura magia e aqueles pezinhos correram com determinação para dentro da loja. Do meu lugar eu ainda conseguia ver os olhos passeando por cada uma das prateleiras, por carrinhos e Transformers e Princesas e Panelinhas até que ele estacionou em um ponto e ficou, admirando.

- Tem certeza filho? — Perguntou o pai.

- Sim. Quero.

O pai pegou a caixa e levou em direção à vendedora que olhou para os dois.

- É presente?

- Não, é para ele mesmo.

- Tem certeza senhor? Ele não é muito novo?

- Sim, ele é novo. E por isso mesmo ele merece brincar com o que ele quiser, inclusive com essa Barbie. Mas pode colocar em papel de presente para ele se divertir abrindo.

Do meu lugar eu saí do transe com essa cena e sorri. Sorri feliz enquanto sentia cair uma lágrima. Uma nova e maravilhosa geração eu estava presenciando nascer.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.