Vamos espalhar fofura?

Tô me sentindo meio Indiretas do Bem com esse título, mas bem por ai. Semana passada, postei essa foto que abre o post. No dia foram uns 60 likes nela, acima da média que eu recebo. E eu fiquei pensando nos motivos de tanta aprovação.

1. O Diego é um puta fotógrafo e as pessoas tem amor nesse tipo de arte.
 2. O povo me ama e dá like por que eu to feliz.
 3. Tá faltando fofura no mundo.

Confesso que acredito em todas, mas acho que a terceira é a mais verdadeira. Nada contra os gatos e bebês fofos do Buzzfeed mas por onde anda a fofura cotidiana? Não é a toa que pais de cães e gatos postam tantas fotos dos seus bichos. Eles são fofos (pelo menos o pai sempre acha isso!).

E assumo que eu pensei muito em mim. Até que ponto eu ajudo a espalhar essa fofura do cotidiano? A gente corre, a gente trabalha, se irrita com as injustiças, mas e a parte boa? E não falo apenas da sua viagem incrível ou daquele prato sensacional? Nada contra eles, mas e a beleza do trivial? Novamente a foto do post: Thi e eu, vendo a novela das nove. Mais trivial, impossível.

E é isso que eu quero me esforçar. Transformar o cotidiano em algo mais leve, algo mais belo. Exercitar esse olhar. Será que eu consigo?


Originally published at andresobreiro.com.br.

Like what you read? Give André Sobreiro a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.