6 ótimas novas séries baseadas em livros que você provavelmente ainda não conhece

Por Jacob Paes

Com a televisão recebendo cada vez mais destaque ultimamente, a quantidade de séries lançadas — e a qualidade — vem crescendo a cada ano. Só que isso também acaba limitando o nosso contato com elas, afinal, é difícil acompanhar todas as novidades que são apresentadas. Por isso, neste post, selecionamos algumas atrações que estrearam em 2016, ou seja, ainda estão na primeira temporada, e são baseadas em livros. Além disso, tanto as séries quanto as obras literárias são pouco conhecidas no Brasil, por isso não se trata apenas de dicas do que ver, mas também do que ler.

As produções reunidas aqui contam com poucos episódios e foram bem recebidas pelo público de origem, pela crítica e/ou por premiações; são destaque nas histórias, nas atuações e/ou em aspectos técnicos. Então não deixe de conferir um pouco mais sobre elas!

‘Dirk Gently’s Holistic Detective Agency’

Adicionada à Netflix no fim do ano passado sem muito barulho, em meio à tonelada de séries originais do serviço, ‘Dirk Gently’s Holistic Detective Agency’ é a adaptação — agora americana, depois da versão britânica — da série de livros homônima escrita por Douglas Adams em 1987. A série começa colocando Todd Brotzman (Elijah Wood) no meio de uma investigação sobrenatural com direito a assassinato, sequestro, animais de estimação (e também silvestres) e, claro, o estranho detetive Dirk Gently (Samuel Barnett). Um prato cheio para quem quer ver uma boa adaptação das obras do autor ou se aventurar numa série de mistério e ficção científica leve e bem-humorada, com um visual estético impecável. Com apenas oito episódios, está disponível na Netflix e já foi renovada para a segunda temporada.

‘Good Girls Revolt’

Inspirada no livro ‘The Good Girls Revolt’, escrito por Lynn Povich e baseado em fatos reais, a série foi lançada em outubro de 2016 no Amazon Video. A atração segue um grupo de trabalhadoras da Newsweek em 1969, quando o nome da revista ainda era News of the Week, e mostra o papel minoritário que as mulheres recebiam nas redações da época — mesmo sendo mais talentosas que muitos dos jornalistas homens, elas ganhavam menos e, muitas vezes, não podiam nem mesmo receber os créditos pelos artigos que escreviam. Infelizmente, a Amazon anunciou em dezembro o cancelamento da atração, após a exibição dos dez episódios encomendados, mas já existem conversas para salvar a produção e levá-la para outro canal. Saiba mais sobre a série no IMDb.

‘Quarry’

Lançada em setembro pelo Cinemax (braço da HBO) e produzida também pela mesma empresa de ‘Mr. Robot’, o seriado é inspirado na série homônima de romances relançada nos Estados Unidos em 2015 e escrita por Max Allan Collins, autor dos livros que também deram origem à franquia ‘CSI’, inclusive com alguns títulos publicados no Brasil. A série conta a história de Mac Conway (Logan Marshall-Green), um militar que retorna à sua cidade, Memphis, depois de um período no Vietnã em 1972 e se vê evitado pelos familiares e demonizado pela população. Enquanto tenta superar seus problemas advindos da guerra, é arrastado para uma série de mortes e corrupção. Ainda não foi anunciada a renovação ou o cancelamento da atração, exibida pelo Maxprime no Brasil. Saiba mais sobre a série no IMDb.

‘Secret City’

Pense em uma ‘House of Cards’ mais condensada, menos glamourosa e um pouco mais violenta. Essa seria uma boa forma de resumir esta minissérie australiana inspirada nas histórias ‘The Marmalade Files’ e ‘The Mandarin Code’, de Chris Uhlmann e Steve Lewis. Com um ótimo ritmo e boas atuações, a trama se “esconde” na calma fachada de Canberra, capital da Austrália, um território agora marcado pela tensão escalante entre a influência da China e a dos Estados Unidos na região. É aí que aparece a jornalista política Harriet Dunkley (Anna Torv) para investigar uma série de segredos interligados que colocam vidas inocentes em perigo, incluindo a dela. Em apenas seis episódios, o seriado consegue levantar uma série de questões sobre política, espionagem e inteligência, liberdade e poder. Apesar de vendida como minissérie, uma segunda temporada pode estar a caminho em breve. Saiba mais sobre a série no IMDb.

‘Shooter’

Outra atração que chegou ao Brasil sem alarde pela Netflix no ano passado. Baseada no livro ‘Point of Impact’, de Stephen Hunter, ainda inédito no Brasil, e no filme homônimo de 2007 (aqui, ‘Atirador’), ‘Shooter’ é um thriller conspiratório produzido por Stephen Levinson e Mark Wahlberg. A história gira em torno da jornada de Bob Lee Swagger (Ryan Phillippe), um veterano de guerra americano com ótimas condecorações, que é persuadido a voltar à ação para impedir um ataque que tem como objetivo matar o presidente. A série, programada para estrear no meio do ano passado, foi adiada em virtude dos assassinatos de policiais ocorridos no estado de Louisiana em 17 de julho de 2016. Acabou sendo exibida em novembro e foi renovada para uma segunda temporada já em dezembro.

‘The Night Manager’

Minissérie que acabou de ganhar três prêmios no Globo de Ouro (melhor atriz, ator e ator coadjuvante), ‘The Night Manager’ é inspirada no livro ‘O Gerente Noturno’, de John le Carré, publicado pela Record. A série — que acompanha um ex-soldado britânico que precisa se tornar um criminoso para se aproximar de um traficante de armas e de uma aliança profana entre a comunidade de inteligência e o comércio internacional secreto de armas — já havia sido destaque na última edição do Emmy, quando foi indicada em 12 categorias e venceu nas de melhor direção de minissérie (para a vencedora do Oscar Susanne Bier) e melhor trilha sonora. No embalo do desempenho da atração na premiação, o canal AMC Brasil, disponível na Sky, anunciou uma maratona que reexibirá a série no dia 22 de janeiro a partir das 12h (horário de Brasília).