O que o MasterChef tem a ver com o mundo dos livros?

Foto: Reprodução

Por Jacob Paes.

A Band acaba de estrear o ‘MasterChef Profissionais’, edição do reality show gastronômico que coloca cozinheiros profissionais — e não amadores — para competir por prêmios e visibilidade na carreira. Apresentado pela jornalista Ana Paula Padrão e com os chefes Erick Jacquin, Paola Carosella e Henrique Fogaça como jurados, o programa é um verdadeiro fenômeno nas redes sociais. A estreia, na terça-feira (4), foi a melhor da história do programa, com média de 6,6 pontos no Ibope, segundo o site Notícias da TV, do jornalista Daniel Castro.

E o que ‘MasterChef’ tem a ver com o mundo dos livros? Pode não parecer, mas muita coisa. É que tanto ex-participantes quanto os jurados já se aventuraram, de formas diferentes, pelo mercado editorial. É claro que há um ponto em comum: todos trazem em seus livros receitas muito ligadas a suas respectivas assinaturas. A seguir, você pode conhecer um pouco mais dessas obras.

Foto: Reprodução

1. As Receitas de Elisa Fernandes, de Elisa Fernandes

Publicado pela Planeta pouco antes da estreia da segunda temporada do programa, o livro era parte dos prêmios da primeira temporada, que teve como vencedora a paulista Elisa Fernandes, de apenas 24 anos, “a primeira ‘MasterChef’ Brasil”. No livro, que conta com depoimentos dos três jurados da atração, a cozinheira dá dicas de receitas em três níveis de dificuldade, além de contar um pouco da sua trajetória. Este foi o primeiro e único livro oficial do programa; a partir da segunda edição, a publicação de uma obra não foi ofertada como prêmio, e Band nunca se manifestou a respeito.

Foto: Reprodução

2. A Vida e as Receitas de Jiang: uma História Temperada com Cebora, Flango e Superação, de Jiang Pu

Jiang Pu não foi vencedora do ‘MasterChef’, mas certamente é uma das ex-participantes mais populares do programa. Após encantar os telespectadores e internautas com o seu jeito de cozinhar, seu sotaque e o fato de também precisar de legendas — assim como Jacquin –, foi contratada pela Band para participar do ‘MasterChef Júnior’. E também lançou seu livro, publicado pela Veja Comer & Beber, braço da Editora Abril. Na obra, com prefácio de Erick Jacquin, Jiang conta sua história, do nascimento à mudança drástica de carreira (era estatística), e ainda mostra como trabalha na cozinha e ensina a cozinhar pratos que têm tudo a ver com a sua cultura asiática.

Foto: Reprodução

3. Cozinha de Alma para a Mulher Sensível (e para os Homens que Amam as Mulheres Sensíveis que Cozinham para Elas), de Paola Carosella

A jurada argentina que conquistou o coração dos twitteiros lançou neste ano um microlivro, como ela mesma o define, em comemoração ao primeiro ano de vida do restaurante La Guapa, que vende deliciosas empanadas artesanais (além do famoso — e delicioso — sorvete de doce de leite da cozinheira). O restaurante tem um quê meio rústico e é superligado à cultura e às mulheres latino-americanas, por isso, o livro segue esse estilo. A obra teve uma tiragem especial, distribuída entre as duas unidades do La Guapa em São Paulo, e também está disponível gratuitamente na internet. Para ler, é só clicar aqui.

Foto: Reprodução

4. As Receitas Favoritas dos Chefs Favoritos, de Erick Jacquin / Carla Pernambuco / Emmanuel Bassoleil

Trata-se de um especial publicado pela Editora Caras, então, pode ser um pouco mais difícil de achar um exemplar, mas essa obra reúne algumas receitas do jurado mais polêmico do programa, o francês Erick Jackquin, do restaurante Tartar&Co. Além dele, a chefe Carla Pernambuco e o chefe Emmanuel Bassoleil também assinam a obra, de 94 páginas e capa dura.

Foto: Reprodução

Bônus: O Amor Chegou Tarde em Minha Vida, de Ana Paula Padrão

A apresentadora do ‘MasterChef’ também já publicou um livro, lançado pela Paralela (selo da Companhia das Letras) em 2014, portanto, antes de pensar em trocar o jornalismo pelo entretenimento. Apesar de comentar que gosta de cozinhar na obra, uma espécie de autobiografia, o foco de Padrão no livro é outro: fazer um paralelo da sua carreira com a de mulheres da sua época no Brasil, e abordar como, talvez, elas pudessem ter sido mais felizes se tivessem descoberto o amor — por elas mesmas — mais cedo. Vale dizer que Ana Paula Padrão dedica-se a temas voltados às mulheres desde que se desligou da Rede Record, em 2013, com iniciativas como o portal Tempo de Mulher e a Escola de Você.