[Blogando Bauru] As dificuldades de contar histórias e criar conteúdo no meio jornalístico atual

A 6ª edição do Blogando Bauru voltou do horário de almoço com o maior gás, despertando um assunto importante para os jornalistas. Aline Sordili e Patrícia Sanches abordaram o tema “futuro do conteúdo jornalístico no meio tecnológico.” A jornalista Aline, que atualmente trabalha para a Record TV, iniciou o painel com a seguinte frase: “Eu encaro toda a área que eu estou como uma grande reportagem”. Para ela, o público é constantemente bombardeado por novas informações no processo de criação de conteúdo.

Em sua análise, o mercado jornalístico se mantém em uma constante briga por audiência. Aline ressalta que as pessoas passam muito tempo conectadas e a nova função do jornalista é se fazer caber no tempo das pessoas. Outro ponto também analisado durante sua apresentação foi que na era do protagonismo, os materiais usados pelos jornalistas diminuíram drasticamente. Antes era necessário carregar mais de três equipamentos para realizar um trabalho que hoje pode ser feito por um Smartphone e facilmente superar o que era feito anteriormente em termos de qualidade e abrangência.

Para finalizar seu ponto de vista, a palestrante comentou que a comunicação moderna apresenta diversos desafios para o profissional da área. “O mercado digital é um mercado que cresce mesmo com a crise”, ressaltou Aline. O foco é fazer com que o cliente queira comprar o seu produto, mesmo que ele acha que não precisa.

Conteúdo

A jornalista Patrícia Sanches, formada pela Universidade Estadual Paulista ressaltou a emoção que é participar de um evento em uma cidade especial como Bauru, onde iniciou sua trajetória profissional. Após adquirir experiência na Editora Alto Astral, a palestrante começou a trabalhar na NET.

A palestra de Patrícia girou em torno de como contar uma história: “Onde e para quem você quer contar as suas histórias?”, inicia o seu primeiro slide.

“O nosso papel pode ir além de um papel puro e simples dentro de uma redação”. Assim como Aline, é evidente para Patrícia que no atual mercado jornalístico tudo pode ser feito através de uma pequena tela de celular. Somos cercados por um volume absurdo de dados, plataformas interativas e dependemos da resposta imediata do público e da disseminação instantânea de conteúdo. Ela ressaltou que “você se torna responsável por disseminar o seu próprio conteúdo” e que a partir disso, todos podemos ser produtores de conteúdo. É preciso “contar histórias da maneira mais envolvente”, comentou.

Para finalizar, Patrícia apresentou um projeto atual da Instituto NET Claro Embratel, chamado NET Lab. O projeto é responsável para explorar ideias de séries brasileiras para serem veiculadas em canais parceiros da empresa. As inscrições estão abertas até o dia 27 de outubro, através do site.

Conteúdo
Like what you read? Give Editor Blogando a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.