Como finalmente descobrir o curso ideal para você

Você também já passou por isso, né?

Ficar horas e horas pensando no que vai fazer da vida?

Todos dizem que precisamos fazer o que gostamos, mas e quando nem sabemos do que gostamos direito?

E quando a família te pressiona para um curso que você sabe que não quer?

E quando você nem sabe no que é bom e precisa escolher o que cursar?

A verdade é que todas essas perguntas tem resposta.

E tudo começa pelo autoconhecimento.

Para isso existem técnicas específicas para você conseguir encontrar sua profissão ideal.

Hoje você aprenderá, passo a passo, como escolher o curso dos sonhos de forma simples e prática.

Bora começar? Boa leitura!

1. Olhe para dentro de si: descubra o que você realmente gosta

Vamos fazer um exercício simples? Responda as seguintes questões:

  • Qual seria o seu local de trabalho ideal?
  • Você prefere trabalhar em um lugar fixo ou ter liberdade sobre o local?
  • Você se sente preso ao seguir uma rotina rígida?
  • Você consegue seguir bem um planejamento?
  • Você se dá melhor ao criar e imaginar ou ao praticar e realizar?

Por exemplo, se você gosta muito de conversar, não vai querer trabalhar na frente de um computador o dia inteiro, você desejará sair e se comunicar os outros.

Se você acha chato ir ao mesmo lugar todos os dias, você não conseguirá trabalhar em um escritório.

E por aí vai…

É muito importante responder as questões acima, porque assim você elimina dezenas de profissões que dariam errado para você.

O correto é tentar se analisar ao máximo, a fim de obter a maior quantidade de informações possível sobre você.

Ou seja, para acertar na escolha do curso é preciso olhar para dentro de si e analisar suas habilidades, gostos e personalidade.

Seu objetivo é responder a seguinte pergunta:

Qual é a coisa que você gosta tanto de fazer que faria até de graça, se isso fosse possível?

Para respondê-la existem métodos como os testes vocacionais. Eles servem como guia para você encontrar sua profissão ideal a partir da sua personalidade.

Lembre-se: o importante nessa etapa é descobrir o que você realmente gosta e o que você não gosta.

Tendo conseguido essas informações, você estará preparado o próximo passo:

2. Faça pesquisas: encontre a área perfeita para você

Nesse estágio, você deve procurar as carreiras que possam combinar com você e buscar a maior quantidade possível de informações sobre elas.

É importante ver palestras, conversar com profissionais e ler blogs relacionados.

Só assim você descobrirá se os cursos que você procura realmente são os ideais para você.

Aqui vão algumas dicas para achar a área perfeita:

  • Visite universidades;
  • Veja palestras;
  • Participe de congressos;
  • Pesquise sobre o mercado de trabalho;
  • Converse com profissionais da área;
  • Participe de eventos destinados a estudantes;
  • Leia blogs sobre as áreas;
  • Pesquise sobre a área no Google;
  • Busque pela área em guias de profissões;
  • Pergunte a si mesmo se você se enxerga fazendo aquilo.

Aviso importante!

O intuito, nessa etapa, não é decidir por uma profissão, como geólogo ou médico.

Na verdade, queremos descobrir áreas e temas de interesse com os quais você gostaria de trabalhar a longo prazo.

Como assim?

Por exemplo, na administração você não precisa trabalhar em um escritório vendo planilhas do Excel como muitos pensam. Você pode trabalhar também dando palestras sobre gestão, ou pode até dar consultoria para pequenos negócios sobre finanças e marketing.

As possibilidades são infinitas.

E de nada adianta saber o curso se você não sabe o que fazer com ele.

Assim, é necessário pensar nas atividades que você deseja fazer após a conclusão da faculdade.

E é isso que veremos no próximo passo.

3. Compare suas escolhas: ache sua profissão ideal

Se você seguiu corretamente os passos anteriores, você já tem em mãos uma lista de cursos dos quais você mais se identifica.

Agora, é essencial separar o joio do trigo e peneirar os cursos até que saia apenas a resposta ideal que buscamos.

Aqui é preciso se perguntar:

  • Em que profissões poderei usar as habilidades que já tenho?
  • Eu conheço bem o curso que pretendo fazer?
  • Já dei uma olhada na grade para ver que matérias vou estudar?
  • Em que locais, empresas e cargos poderei aplicar os conhecimentos adquiridos na faculdade?

E, depois responder as quatro perguntas, é importante se questionar:

  • Que atividades terei de fazer nessa profissão e vou gostar?
  • Que atividades terei de fazer e não vou gostar?
  • Que atividades não farei, mas gostaria de fazer?
  • Que atividades não farei e não gostaria de fazer?

Depois disso, é preciso considerar se as vantagens e desvantagens vão compensar.

Por exemplo, se você não gosta de ver sangue, provavelmente odiará ser médico.

O certo aqui é unir paixão, habilidade e ganho financeiro.

E se você seguiu todas as etapas à risca, você com certeza já tem um ou dois cursos em mente.

Para decidir entre um ou mais cursos, você deve repetir o terceiro passo quantas vezes for necessário, buscando observar sempre todas as vantagens e desvantagens.

Conclusão

Descobrimos hoje que tudo começa (e termina) com base no seu autoconhecimento.

Seu curso deve ser um misto entre hobby e habilidade.

É preciso pesquisar muito e ver se o conteúdo da sua graduação combina com você.

Seguindo os passos que você viu aqui, garanto que conseguirá encontrar o curso dos sonhos.

E se você tem medo e sofre pressão por cursar algo que não é o que você deseja, clique aqui para ler sobre isso.


Esse texto foi escrito por integrantes do Impossível, um projeto que visa nortear o caminho de estudantes com relação aos estudos, faculdade e carreira.

Fontes: Impossível; Guia do Estudante.
Like what you read? Give Henrique Gomes a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.