Conto ou romance?

Ontem fizemos uma rápida enquete no Instagram: Conto ou romance? Pois bem, até agora de manhã o romance estava ganhando de lavada! Das 87 pessoas que haviam votado até então, 68 escolheram romance e apenas 19 optaram pelo conto.

A literatura não é Copa do Mundo, e qualquer pesquisa assim, rápida e sem maiores pretensões, está sujeita a mil interpretações. Mas não deixa de ser curioso que no nosso mundo sem tempo, corrido, as pessoas, em geral, ainda prefiram ler romances, essas narrativas longas, complexas, com muitas personagens. Era de se esperar que se desse preferência às histórias curtas, que muitas vezes cabem numa viagem de metrô até o centro da cidade, ou numa tarde de bobeira no parque.

Há quem considere o conto um formato menor, não só no tamanho, mas também sua dimensão literária. A gente sabe que não é bem assim, que grandes escritores, grandes mesmo, dedicaram-se ao conto. Jorge Luis Borges, o gigante argentino, não escreveu um único romance. Clarice Lispector publicou muitos livros de contos. Felicidade clandestina, do livro homônimo, publicado em 1971, é um verdadeiro clássico da literatura brasileira, que encantou e que fez com que muita gente se tornasse leitora. Você já leu Felicidade clandestina? A longa lista dos grandes escritores de contos ainda inclui nomes como Machado de Assis, Conceição Evaristo e Virginia Woolf.

Clarice Lispector, autora de Felicidade clandestina

Filmes inteiros, peças de teatro e outras obras de arte já foram baseadas ou se inspiraram em contos. O longa metragem A chegada (2016), do cineasta canadense Denis Villeneuve, é baseado num único conto, do escritor americano Denis Ted Chiang, A história da sua vida. O conto está entranhado na nossa cultura, tem suas raízes nos mitos e nas histórias da tradição oral. Sua flexibilidade permite até que namore com outros formatos, como a poesia e o próprio romance. Na verdade algumas fronteiras são difusas.

Bom, o mundo das pequenas histórias é vasto e seus representantes arrasam. Mas se ainda assim você é dos que preferem ler romances, uma escolha igualmente louvável, trazemos até você umas boas dicas de livros para você enveredar pelos caminhos e pela tradição do conto.

Veja abaixo!

Clique nas imagens para visitar a IndieBlooks, conhecer e comprar!