Viajando ao espaço com C. S. Lewis

Texto de Toinho Castro

Blooks Livraria
May 16 · 3 min read

Ao contrário, creio, da maioria das pessoas, conheci o escritor inglês C. S. Lewis não pelas suas Crônicas de Nárnia mas por sua obra de ficção científica, precisamente o livro Perelandra, lançado em 1943. No livro o professor e filólogo Elwin Ransom (numa homenagem ao amigo J. R. R. Tolkien) viaja ao planeta Perelandra, ou Vênus, e nele vive aventuras e me encantaram e intrigaram. A parte do intrigante deve-se muito a um fato que, na época, eu desconhecia. O liro era a segunda parte de uma trilogia e eu o li ávidamente, preenchendo lacunas com imaginação. Compreendendo que certas obscuridades eram algo que eu não compreendia naquela leitura.

No volume que eu li, de bolso, devia fazer alusão aos demais volumes, mas de alguma forma aquilo me escapou. No fim, foi divertido lê-lo assim, às cegas.

Depois descobri mais sobre Lewis, sua religiosidade, seus livros sobre fé, amor, cristianismo, e também sobre as Crônicas de Nárnia, que encarei lendo O leão, a feiticeira e o guarda-roupa que, embora tenha sido o primeiro a ser lançado, era o segundo na ordem cronológica da história. E o foi o único da série que eu li por muitos anos… Vim ler os demais livros muito recentemente, por ocasião de algum relançamento. Mas ainda prefiro a Trilogia Espacial, que é como ficou conhecida a série de livros que consta de Além do planeta silencioso, Perelandra e Aquela fortaleza medonha.

Acredita se eu disser que nunca li os outros dois?

Agora surge a oportunidade de preencher todas as lacunas com o relançamento muito bonito da Trilogia Espacial de C. S. Lewis pelo selo Thomas Nelson, da Harper Collins Brasil.

Os livros nasceram de uma aposta entre esses dois amigos que eram Lewis e J. R. R. Tolkien. Dois gigantes cuja amizade ilumina a história da literatura mundial. Propuseram dois temas, viagem espacial e viagem no tempo, tiraram no cara e coroa quem escreveria um livro sobre cada um dos tema. Lewis tirou a viagem no espaço e, ao que consta, Tolkien nunca cumpriu sua parte do acordo! O criador de Nárnia acabou produzindo os três livros!

Perelandra me arrastou pela mão através do espaço, e foi uma viagem tão incrível que nem me importei se havia começo ou fim, contemplando maravilhas e clara ligação do seu autor com a religiosidade cristã. Lewis era um apologista cristão e isso permeia sua obra ficcional, incluindo aí as aventuras de Pedro, Susana, Edmundo e Lúcia Pevensie em Nárnia.

A Trilogia Espacial de C. S. Lewis é uma grande obra, de rico poder imaginativo. É um trabalho justo, de tirar o fôlego e nos arremessar a mundos distantes que nunca esqueceremos ao retornar para a velha terra, onde Lewis e Tolkien se conheceram, travaram uma complexa e bela amizade e fizeram uma aposta que Tolkien não cumpriu.

Capas das primeiras edições originais

Ou será que cumpriu secretamente e num futuro qualquer serão encontrados os originais dos seus livros sobre viagens no tempo. E neles haverá um personagem em homenagem ao um velho amigo.

    Blooks Livraria

    Written by

    Contemporânea e inovadora, a Blooks é uma livraria que aposta na diversidade e que encara o livro não como produto comercial mas como fonte de cultura.

    Blooks

    Blooks

    Contemporânea e inovadora, a Blooks é uma livraria que aposta na diversidade.

    Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
    Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
    Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade