Como políticos e campanhas políticas podem se dar bem no Medium

O Medium está democratizando os editoriais. Recentemente, uma reportagem do jornal Washington Post evidenciou o quanto políticos americanos estão usando o Medium para atingir o público — Obama, seu vice Joe Biden e a Casa Branca em primeiro lugar.

Basta pensar que este foi o primeiro ano que o tradicional discurso State of the Union do presidente dos Estados Unidos foi publicado em um website antes de ser divulgado para a imprensa, e isso aconteceu aqui, no Medium.

Os políticos perceberam que nós acreditamos que conteúdo e interação com as pessoas fazem parte de um mesmo propósito.

Nós estamos construindo uma novo tipo de produto de mídia — centrado em conversas e reações, onde o engajamento da audiência não é algo que vem após os fatos, mas é parte inerente deles. Um lugar para vozes autênticas e provocativas, para conectar, colidir e conversar, para construir ou desafiar nossas convicções. O Medium é uma rede para troca de ideias.

No Brasil, O Medium está sendo usado pelo Partido dos Trabalhadores para discutir seu próprio futuro, e pelo ex-presidente Lula, que publica seus discursos.

Outros políticos e partidos de todas as correntes são bem-vindos.


Produtos digitais têm uma característica um tanto perversa: eles são construídos para impactar, não para interagir. A lógica estabelecida é a dos pageviews, monitoramento criado pelo Vale do Silício e amado por Wall Street, que serve para monetizar, e não para conectar. O nosso propósito aqui no Medium é outro.

Nós damos mais atenção ao tempo gasto na leitura de textos do que no número de visitas porque, em um mundo de conteúdo infinito, onde há milhões de objetos brilhantes em busca de atenção a um toque do nosso alcance e com notificações chegando a cada minuto, é significativo quando alguém resolve gastar tempo. Afinal, para uma moeda ter valor, ela precisa ser escassa. E embora a atenção das pessoas pela mídia e pela Internet tenha, no geral, atingido níveis estratosféricos — principalmente por terem uma tela com conexão a Internet onde quer que estejam — ela é finita a longo prazo. — Ev Williams, fundador do Medium

Pense nas implicações da cultura dos pageviews: os sites querem você dentro deles, mesmo que você odeie o que está consumindo, mesmo que seja bombardeado por uma quantidade tão grande de informações visuais que a última coisa que fará é pensar e interagir. E isso é o oposto do que nós queremos.

Aqui no Medium você pode ser dono de seu conteúdo, no seu próprio espaço, em uma plataforma neutra e profundamente conectada. Você pode atingir a audiência certa, construir uma comunidade de leitores que se torne engajada com seu conteúdo e participante de seu pensamento político — você pode mover as pessoas em direção à conversa.

Aqui estão algumas dicas de como políticos e campanhas políticas podem usar o Medium como nós o entendemos:

1. Diga algo que provoque alguma consequência

Nosso instinto natural é pensar: “nossa, finalmente um lugar para publicar nossos press releases!”. Escute: as pessoas não prestarão atenção aos seus press releases só porque eles serão publicados em uma plataforma nova e atraente. E não prestarão atenção neles porque press releases são banais e não trazem pensamentos que provoquem alguma consequência cognitiva. Não fazem pensar. E são chatos.

Se você quer capturar audiência, a desafie. Conte uma história pessoal ou de impacto verdadeiro. Seja convicto.

Isso não é um convite à provocação gratuita ou ao abandono da compaixão. A comunidade do Medium valoriza nuances. Então, tudo bem se você trouxer até ela um press release, mas tente imaginar como um press release pode ser diferente nos dias atuais — como ele pode fazer a diferença para as pessoas. Diga algo que importa.

A Internet está congestionada de informação.
Autenticidade é a chave para sair do lugar comum.


2. Imagine como você quer que os outros interajam com seu conteúdo

O Medium, como lugar para publicar sua mensagem a uma audiência inteligente e atenta, é incrível. O Medium, como lugar para interagir com essa mesma audiência, é muito melhor. Como em qualquer comunidade, quanto mais ativo você for, mais será ouvido.

Postar com frequência pode trazer resultados interessantes. Existe uma série de modos de engajar as pessoas — highlights, notas, text shots, e tags. Use-os.

E quando você topar com algum conteúdo postado por outra pessoa, faça o mesmo: interaja. Deixe um comentário em uma frase ou em um parágrafo (clicando no sinal + ao lado de cada parágrafo, ou após sublinhar uma frase), ou vá até o pé do texto e escreva uma resposta mais elaborada.


3. Comece uma publicação

No Medium, nós chamamos os posts de histórias. Você pode juntar suas histórias em uma publicação, uma espécie de revista digital. Isso organiza seu material e dá uma cara bonita ao conteúdo. Dê uma olhada na nossa publicação oficial; ela é um exemplo de como a sua publicação pode ficar.

Você poderá enviar seus textos para ela, e também poderá aceitar textos de outras pessoas. Quando estiver navegando pelo Medium e topar com algo interessante, você poderá requisitar ao autor para que ele mande aquela história para a sua publicação. Você se tornará um autêntico editor de uma revista on line.

Para criar sua publicação, clique em seu avatar no canto superior direito, depois em publications, finalmente em new publication. Escolha um nome e publique.

ps. você também poderá enviar e-mails diretamente aos seus seguidores.


4. Incite à discussão

O Medium quer facilitar o que acontece logo após a leitura de uma história: o debate de alto nível. Se o Twitter é sobre “o que está acontecendo agora”, o Medium é sobre “o que eu acho que deveríamos fazer a respeito disso”.

Considere seu próximo post como uma conferência de imprensa. Para quem você daria o microfone após a sua fala? Todo mundo gosta de ter os amigos por perto, mas não esqueça de considerar as divergências. São elas que nos enriquecem. :)

Lembre da última vez em que você leu um artigo ou um depoimento que mexeu com suas convicções, que fez com que você comentasse com seus amigos ou família. Talvez você tenha pontos de discordância em relação ao autor, mas certamente pôde enriquecer suas experiências através das experiências dele.

Traga esse mesmo tipo de conversa para o Medium.
Capture a dinâmica, e dê aos outros um lugar à mesa.