Maior corte de impostos da história faz economia americana bater alta recorde na última semana

A reforma tribuária proposta pela administração Trump, embora ainda precise ser chancelada pelo congresso, já empolga o mercado

O presidente Donald Trump resolveu colocar em prática uma velha promessa de campanha: enviou ao congresso americano um rascunho de seu plano de reforma tributária, que, segundo ele, foi confeccionado para ser o maior corte de impostos na história recente dos Estados Unidos.

“De acordo com o nosso quadro, reduziremos drasticamente a taxa de imposto de negócios para que as empresas americanas e os trabalhadores americanos possam vencer nossos concorrentes estrangeiros e começar a ganhar novamente”, disse Donald Trump em um discurso no último dia 27 de setembro, no estado de Indiana.

O plano, que ainda precisa passar pela Câmara e Senado, animou o mercado na semana que passou.

O canal Fox Business reportou que “Os mercados continuaram sua subida na sexta-feira, fechando a semana com novos recordes, quando os congressistas sinalizaram que irão ratificar o plano e reduzir os impostos. O Dow Jones Industrial Average avançou 165 pontos, ou 0,71%, para 23.328,63. O S&P 500 aumentou 13 pontos, ou 0,51%, para 2.575,21. O Nasdaq ganhou 24 pontos, ou 0,36%, para 6.629,05.”

Donald Trump tenta trilhar o mesmo passo de Ronald Reagan, que governou os Estados Unidos de 1981 a 1989. Naquele tempo, Reagan herdou uma economia aos tropeços deixada por seu antecessor, o democrata Jimmy Carter. Reagan lançou mão de drásticos cortes em impostos e viu a economia americana se levantar e viver um dos períodos de maior prosperidade nos anos 80.

Like what you read? Give Julio Gonzaga a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.