O amor não venceu

Por Fernanda Passos Rodrigues

“Como eu era antes de você” traz a história, já muito contada pelo cinema, da mocinha pobre e do rapaz rico, mas o preconceito social não é o ponto central da trama. A história entre Louise e Will esbarra num outro preconceito, o físico. Will sofreu um acidente que o deixou tetraplégico.

Louise Clark, uma jovem de 26 anos, pobre e que mora com a família numa cidade de campo na Inglaterra, acaba de ser demitida de um bar onde trabalhava e busca um novo emprego. Lou vira cuidadora de Will, um jovem que sofreu um acidente e, após perder os movimentos, vive em uma cadeira de rodas.

A história de amor, evitando repetidos clichês, narra a compreensão de Louise e o encantamento de Will pelas coisas mais simples da vida. O tempo, o convívio diário e a personalidade encantadora e determinada de Louise mexem com os sentimentos mais reprimidos de Will, dando colorido à vida que ele perdeu após o acidente.

A autora consegue narrar a história com emoção, utiliza de todos clichês previsíveis na maioria dos romances com final feliz e surpreende o rumo da história, um misto de romance e drama. Mas mesmo com essa sacada a história não empolga. A jovem Lou, que faz de tudo para resgatar a alegria de viver de Will, fracassa. Fica uma quebra no sentido de toda a história. Um amor tão forte, mas que não foi suficiente para fazer a vida de Will ter sentido novamente.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.