Diferenças entre oferta e produto + dicas para criar uma oferta irresistível

Seja notado pelo seu público alvo, mostrando o que ele quer ver.

Hoje em dia, para as empresas terem sucesso nas vendas, precisam saber apresentar o produto da melhor forma possível, de forma natural, como quem apresenta algo novo para um amigo em uma conversa.

A oferta tem um papel fundamental nessa história.

Basicamente oferta é como você vende o produto para o cliente, e produto é o que você entrega.

Ok, simples assim não é mesmo?

Aí você deve pensar: “Agora é só falar bem do meu produto ou serviço, que as pessoas vão querer.”

Mais ou menos…

A oferta irresistível deve abordar todas as objeções do publico alvo.

Ou seja, todas as dúvidas, receios e problemas que fica entre ela e o produto.

Afinal, as pessoas não querem diretamente o seu produto, elas querem a solução que o produto trás.

Esse é o maior erro hoje em dia que as empresas e pessoas cometem na hora de tentar vender algo.

No marketing antigo talvez essa fosse a melhor forma, mas agora, as coisas mudaram completamente.

Nessa avalanche de informações que correm pela internet, é necessário antes de qualquer coisa captar a atenção do seu publico, e mostrar o que você pode fazer por eles, agregando valor a sua oferta irresistível.

Quais as transformações que o cliente terá ao adquirir o seu produto?

O que ele receberá de valor e conteúdo em troca do preço que ele está pagando?

Para isso, existem técnicas como copywriting.

Conexão humana é a chave para criar relacionamento

O copywriting nada mais é do que uma técnica de escrita com objetivo de criar conexão e confiança entre você e a pessoa que está em contato com a sua oferta.

Isso é possível usando a mesma linguagem que o seu público.

Pegando a história de vida dele, ou seja, sua rotina; seu meio de convívio social; a forma como se comunica e com quem se comunica; o que ele enxerga no dia a dia; quais cores costuma ver; quais palavras específicas existem no seu vocabulário — Exemplo: um médico fala de cirurgias, doenças, anatomia e sistema nervoso. Um advogado fala de leis, processos, regulamentações, juri, argumentos de defesa e por ai vai…

A partir disso, o público-alvo a quem você está direcionando a mensagem, começa a prestar atenção em você, porque ele vai pensar:

“Essa pessoa tem alguma coisa para dizer que vai ser útil para mim.”

A época em que fazer marketing era simplesmente oferecer o produto apresentando suas características positivas e tentando persuadir o cliente para comprar, acabou.

O cliente só compra o seu produto/serviço se enxergar o valor e solução do problema dele.
O novo marketing (ou marketing 3.0), precisa ser focado não apenas no cliente, mas em suas necessidades e desejos e mais do que isso, no seu bem estar em geral.

Esse detalhe não é somente para o meio digital mas também para o meio não digital.

Espero que essas informações te ajude a melhorar a sua oferta final de venda e te traga bons resultados.

Se quiser saber mais sobre ofertas e construção de relacionamento, me envie um e-mail falando sobre a sua dúvida ou problema, que terei o enorme prazer em te ajudar.

OBRIGADO! :)