Só por hoje e para sempre

(Renato Russo)

“É difícil avaliar este livro do ponto de vista literário, já que não se trata de ficção ou mesmo de algo lançado pelo autor em vida, então qualquer crítica poderia erroneamente ser encarada como uma forma de desmerecer o artista. A profusão de lugares-comuns ao longo do texto seriam bem problemáticos num romance, por exemplo, mas aqui acaba sendo uma forma de mostrar uma das facetas do cantor. Então não é exatamente o caso de criticar Renato Russo, uma vez que seu talento é mais do que reconhecido. Mas uma vez que transformam suas anotações em livro e o colocam para circular, ele deve ser analisado sem nos deixarmos ofuscar muito pela aura do artista.” Leia o texto completo n’A Escotilha: (clique)

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.