Vozerio

Gosto de quem fala sozinho, de quem debate consigo mesmo as inúmeras possibilidades e pontos de vista que a vida oferece. Gosto. De longe parece até que são várias pessoas se imiscuindo na conversa. E são. A mente de quem fala sozinho é povoada por vozes polifônicas que se intrometem no discurso o tempo todo. Gosto. Afinal, falar não é um ato solitário. Há que se lutar contra os sons ambientes, a interferência do outro e o barulho da mente. Pessoas que falam sozinhas me parecem mais saudáveis. Gosto. Mesmo que carreguem o preconceito de quem, de fora, assiste a discussão (interna) de ideias. Gosto mesmo, porque me parece que quem fala sozinho ouve vozes. No final, são as vozes que me interessam.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.