Governo faz balanço financeiro para reconstrução de áreas afetadas pelas enchentes. Atacama continua em alerta vermelho.

Nesta terça-feira, 16 de maio, a presidente Michelle Bachelet participou de uma reunião para avaliar as ações de emergência realizadas nas regiões de Atacama e Coquimbo, no norte do país, ambas atingidas pelas recentes enchentes. Participaram também da reunião o ministro do Interior e Segurança Pública, Mario Fernández, da Fazenda, Rodrigo Valdés, a Secretária Geral de Governo, Paula Narváez e demais ministérios envolvidos.

Após a reunião, o Ministro de Obras Públicas Alberto Undurraga, afirmou que devem ser gastos $3.ooo milhões de pesos chilenos somente em obras públicas. “Essa é uma primeira estimativa e esse valor certamente vai subir quando somarmos os valores das pontes que devem ser refeitas”, afirmou o ministro.

O último comunicado do Escritório Nacional de Emergência informou o número de afetados nas duas regiões: 883 vítimas em Atacama e 312 em Coquimbo. Além disso, estão em abrigos 1.187 pessoas e 298 casas foram danificadas nas duas regiões, doze delas totalmente destruídas na região de Coquimbo.

Foto: Reprodução CNN Chile.

Água Potável
Na região do Atacama, 20.498 pessoas estão sem acesso à água potável. O abastecimento está sendo feito por 41 carros-pipa e 72 reservatórios fixos . Em Coquimbo o serviço já foi reestabelecido totalmente.

Eletricidade
Ainda de acordo com o comunicado do Escritório Nacional de Emergência, 99,6% do sistema de distribuição de energia na região do Atacama já foi estabelecido. Em Coquimbo, a situação é mais difícil: 825 pessoas estão sem energia elétrica.

Foto: Reprodução CNN Chile.

Em resposta às críticas da oposição de que o Governo não teria agido de forma rápida a socorrer a população em estado de emergência, após a reunião, Bachelet fez um pronunciamento oficial. “Nós conseguimos evacuar a população em risco e tomamos uma série de medidas no que achamos que é o mais importante de tudo: salvar vidas. Evidentemente, depois dessas chuvas, tivemos danos em estradas, casas, colégios, órgãos públicos nas cidades e também em localidades mais afastadas”, disse a presidente. “As obras de prevenção foram desenvolvidas justamente para salvar vidas e permitiram que o enfrentamento a essa emergência tenha sido considerado muito bom. Também todo o sistema de alerta prévio permitiu que nosso Sistema de Proteção Civil tenha agido previamente e contribuiu para que a comunidade atingida fosse socorrida de forma eficiente”, finalizou Paula Narváez, Ministra Secretária Geral de Governo.

Com informações do ONEMI e CNN Chile.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.