Dança entre Supremo e Congresso

O ministro Luiz Fux, do Supremo, ordenou que o pacote anticorrupção volte ao início do processo, na Câmara. Assim, todas as mudanças nas Dez Medidas foram canceladas. O raciocínio do ministro já havia sido cantado por outros, incluindo a presidente do STF, ministra Cármen Lucia. Um projeto de iniciativa popular, proposto pela sociedade através de assinaturas, pode ser alterado mas seu intento não pode ser invertido. O Congresso tem o direito de rejeitá-lo mas não transformá-lo de todo. (Estadão)

O ministro Gilmar Mendes, do STF: impor ao Congresso que aprove um texto sem fazer alterações é o mesmo que fechar o Legislativo. “É um AI-5 do Judiciário”, disse. (Estadão)

Renan Calheiros tentou trazer à tona, novamente, o projeto de abuso de autoridades que pode punir juízes e promotores. O plenário do Senado negou-se. (Folha)

O ministro Teori Zavascki, do STF, devolveu ao procurador-geral da República Rodrigo Janot a denúncia contra Renan. Pede que o resultado das diligências da Polícia Federal no Senado sejam incluídos.

Para ler com calma: Mara Bergamaschi apresenta Renan Calheiros. (Globo)

Kennedy Alencar: Lobby de juízes a favor de supersalários é vergonhoso.

O assessor de Michel Temer citado na delação da Odebrecht, José Yunes, pediu demissão. Reclamou de que seu nome foi jogado no “lamaçal de abjeta delação”. Rumores circularam em Brasília sugerindo que Moreira Franco e Eliseu Padilha, os homens mais próximos do presidente, podem ser os próximos. (Globo)

O caos se instalou em Alepo. Rebeldes e governo acusam-se mutuamente de ter violado o cessar-fogo e a retirada de moradores foi interrompida. A Deutsche Welle tem vídeo com legendas em português.

Para ler com calma: O ataque hacker russo que influenciou o resultado da eleição americana está sendo considerado um marco radical na história da relação entre os países. O New York Times reconstituiu a história desde o primeiro momento em que o FBI percebeu o que parecia estar acontecendo.

Cultura

Amazon Prime Video, principal concorrente da Netflix nos EUA, chegou ao Brasil. Sai por R$ 20 ao mês e, agora no lançamento, metade disso. Não trouxe o pacote completo. Crisis in Six Scenes, por exemplo, a série exclusiva dirigida por Woody Allen, não está. Mas outras séries vieram. The Man in the High Castle (trailer), baseada num conto de Philip K. Dick, apresenta os EUA num cenário em que o Eixo venceu a Segunda Guerra; Mozart in the Jungle (trailer), com Gael García Bernal, e o premiado Transparent (trailer), em que uma família de classe média lida com a descoberta de que o pai é transgênero. Além, claro, de The Grand Tour, o programa sobre carros ancorado pelo britânico Jeremy Clarkson, uma estrela do tema.

BBC, ITV e AMC se juntaram para criar a Britbox. Um Netflix só com produções britânicas. Chegará aos EUA no primeiro trimestre de 2017.

Aliás… O Senado aprovou alíquota mínima de 2% do ISS para serviços como Netflix e Spotify. Vai à sanção presidencial. (Globo)

Hoje estreia Rogue One, Uma Aventura de Guerra nas Estrelas.

Viver

Para ler com calma: Juan Arias lembra dom Paulo Evaristo Arns, que morreu ontem, aos 95 anos. Foi uma das mais importantes vozes de resistência à Ditadura.

O Senado anulou a decisão da Anac de liberar cobrança por bagagens. (Globo)

Assessor de Donald Trump: “Muitos cientistas acreditavam que a Terra era plana assim como muitos cientistas acreditaram que estávamos no centro do universo. A comunidade científica erra muito.” A conclusão de Anthony Scaramucci é que o trabalho a respeito das mudanças climáticas pode estar errado. Aparentemente, não entende muito a diferença entre ciência medieval e a do século 21. E o mundo tem razões para estar apreensivo.

A cor de 2017 é Greenery. Um verde mais para claro, puxando o amarelo. A escolha é da Pantone, empresa cujo sistema de classificação de cores é o padrão mundial. Duas vezes por ano, junta profissionais que lidam com cores de todo mundo para uma longa reunião e debate sobre tendências, climas. Deste trabalho vem a sugestão. Greenery, ou Pantone 15–0343, é um tom típico de primavera, sempre presente nas folhas. Esse toque de esperança do verde, e uma reconexão com a natureza, é o que os especialistas da Pantone acreditam que o mundo precisa no ano que entra. Em inglês, uma análise da cor escolhida.

Galeria: Prédios que intimidam.

Cotidiano Digital

San Francisco é a segunda cidade a receber Ubers autômatos. No dia seguinte ao Google lançar a Waymo, sua empresa de veículos que dirigem por conta própria, uma de suas principais concorrentes entrou na capital informal do Vale do Silício. Os automóveis têm motorista, mas logo fazem a transição para o piloto automático. O passageiro o percebe por tablets nos bancos de trás, que saem do tradicional mapa Uber para mostrar o que os sensores do carro estão percebendo ao longo da rota.