NFL Draft: Os melhores da posição (OT)

Avaliação dos melhores prospectos das pontas da linha ofensiva

Começando uma série em conjunto com o Pedro Pinto. A proposta é analisar a tape dos jogadores inscritos no draft e formular uma lista com os 10 melhores de cada posição.

Os 5 melhores jogadores da lista serão justificados com um scouting report que mostre as virtudes e os problemas do atleta.

  • Confira também a lista com os melhores atletas do interior da OL

Resumo do grupo: Falta um jogador de elite no grupo, é bem possível que nesse ano nenhum tackle seja escolhido no top20, o que diz muito sobre a classe. Apesar disso, confio que todos os jogadores presentes no meu top5 tem capacidade de conquistar uma vaga de titular e serem sólidos o suficiente para não comprometer o time.

Pros: Atitude Imponente / Footwork / Equilíbrio em Pass Pro
Cons: Pad Level / Força / Sustentação do Bloqueio

Relatório: Bolles tem apenas um ano de experiência na primeira divisão da NCAA, mas conseguiu mostrar um trabalho de pernas muito refinado que garantiu a primeira colocação na lista. Por falta de um bom acompanhamento físico devido à situações extra-campo, ainda é um pouco fraco para a posição, mas deve melhorar seu condicionamento com a ajuda de uma staff profissional da NFL.


Pros: Punch Game / Porte Físico / Âncora
Cons: Quadril Alto / Equilíbrio / Técnica de Pass Pro

Relatório: Robinson é um atleta muito forte e sabe usar seus braços para ganhar espaço contra os pass rushers. No entanto ele tem uma mania chata de parar o footwork na hora do punch, o que tira a maior vantagem dessa folga criada pelo empurrão. O novato tem todas as ferramentas para ser um bom titular, mas vai precisar da staff correta para melhorar sua técnica e seu equilíbrio em situações de passe.


Pros: Equilíbrio / Inteligência / Técnica
Cons: Quadril Alto / Físico Fraco / Aceleração em Pass Pro

Relatório: Ramczyk vem de uma das melhores escolas de OL da NCAA, mas tem apenas um ano de experiência com o time do Badgers. Pela técnica refinada, o novato pode ajudar imediatamente a maioria dos times deficientes em pass pro. No entanto, precisa melhorar sua flexibilidade pois vai sofrer muito se continuar jogando em pé.


Pros: Pass Pro / Mobilidade Física / Footwork
Cons: Peso Leve / Força / Competição Fraca

Relatório: Garcia é o meu OT favorito da classe. O tackle de Troy tem os famosos “pés de bailarina” e consegue se mover lateralmente mantendo o quadril baixo sem dificuldades. O maior problema é o nível de competição que enfrentou por jogar numa conferência fraca, ainda assim, o tape contra Clemson não deixa a desejar. Seu potencial é muito alto.


Pros: Envergadura / Força Física / Drive Block
Cons: Reconhecimento do Pass Rush / Footwork / Punch Game

Relatório: Moton tem muitas ferramentas importantes para jogar nas pontas da linha. Sabe usar a envergadura e se engajar com um pad level favorável. No entanto, precisa de muita ajuda com o footwork e tem que aprender a ser mais rápido com as mãos para estabelecer o primeiro contato.


6: Roderick Johnson — OT — Florida State
7: Will Hoden — OT — Vanderbilt
8: Jermaine Eluemanor — Texas A&M
9: Julie’n Davenport — OT — Bucknell
10: David Sharpe — OT — Florida

Glossário:
Pass Pro:
Situação de passe, onde o jogador de linha ofensiva precisa construir e manter o pocket.
Pocket: Parede de proteção formada pelos 5 jogadores da linha ofensiva, gerando o espaço necessário para o quarterback ler a defesa e realizar o passe.
Footwork: Trabalho de pernas. Na OL, é o movimento para se enquadrar com o defensor ou estabelecer um ângulo favorável para o bloqueio.
Punch Game: Remete ao trabalho de mãos do OL, onde o jogador “empurra” o defensor com uma pancada forte para ganhar espaço e restabelecer sua posição em relação ao DL.
Natural Bender: O jogador consegue se movimentar com o quadril baixo sem dificuldades. É uma qualidade rara hoje em dia pelo estilo de jogo da NCAA.
Pad level: Remete a altura do pad (proteção de ombro) do atleta na concepção do bloqueio. Quem estabelecer o contato mais baixo tem a maior possibilidade de ganhar um confronto de troca de força.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Raphão Martins’s story.