O verão dos sonhos iluminados

“que venha o horário de verão!!!”

Jurerê Internacional, Florianópolis/Foto: Caco da Motta

O verão é a época do ano mais iluminada não apenas pelo sol, mas pelo calor dos sentimentos.

É quando toda frieza humana se derrete.

Aí as emoções ficam à flor da pele.

Mergulhamos com maior frequência para nos refrescar.

Repetimos debaixo d’água aquele estado de meditação do ventre.

Sim, trocamos a pele, renascemos, ficamos mais suscetíveis a paixão.

O suor é a alma lavada como choro em forma de transpiração.

Ah, não falta inspiração.

Desfrutamos do prazer dos sabores tropicais, do beijo roubado, da nova música que embala nossos corpos.

O coração fica mais mole e o sorriso é quase tão adocicado quanto sorvete de doce de leite.

Na praia, há um incrível espetáculo da natureza cheio de magia.

Do bebê ao bisavô, o encanto é o mesmo. Eles estão iguais no calendário, diferentes na data do nascimento.

É mais fácil perceber a harmonia dos sons das gaivotas em sintonia com o mar, o ruído das crianças atrás da bola e a profundidade da concha junto ao ouvido.

As cores estão tão brilhantes até tarde e a lua cheia é quase um farol de tons sombrios de ternura à noite.

Ficamos acalorados de saudade dos melhores amigos de outras temporadas.

E o vento carrega a areia, os fragmentos de minúsculas estrelas deste tempo cheio de luz.

É o momento de pés no chão.

O termômetro mede a fantasia.

O que voa é a imaginação.

Fica a impressão de uma hora infinita.

E quando a porta se abre, o ruído da dobradiça é cada vez mais forte.

Um show solo composto pela maresia no momento de ir embora.

Xangri-lá-RS/Foto Caco da Motta

É porque não queremos enferrujar nosso relógio tamanha alegria.

Mas nas primeiras gotas de chuva despertamos de um lindo sonho.

Lembranças carregadas para sempre e que viveremos de novo quando o próximo verão chegar.

Originally published at cacodamotta.blogspot.com.br on October 16, 2015