Sou a favor que as pessoas não dependam mais do Estado para nada.

Texto: Carlos Torres — escritor e mensageiro.

Estive pensando esses dias. Não sei quanto, mas creio que aproximadamente 80% dos brasileiros depende do Estado para viver. 40% depende da aposentadoria e do funcionalismo público ou bolsa família, outros 15% dependem desses que dependem das aposentadorias, outros 15% dependem dos juros dos bancos que é gerado pela venda de títulos públicos que os próprios bancos compram e fazem dinheiro especulando sobre esses papéis com o dinheiro de milhões de clientes como você, que aplica em fundos e CDBs e Fundos DI. — outros 10% dependem desses que vivem de juros e rendimentos especulativos bancários, deixando apenas 20% da população, a massa que trabalha para manter tudo isso em movimento. No entanto, esses que trabalham não aguentam mais, estão sufocados e morrendo as mínguas de tanto trabalhar e se sacrificar.

Pense nisso, os números são apenas sugestivos.Não estou julgando nenhuma das partes, é somente uma forma de forçar a sua mente a pensar sobre o assunto. Ninguém ao redor do mundo vive de juros, somente aqui no Brasil existe essa modalidade e estilo de vida. Sendo assim não há motivos reais para uma pessoa realmente desejar empreender, tudo neste país diz para não se tornar um livre pensador ou um empregador. A maioria dos jovens não sonha mais como a minha geração sonhava. Quando sonham, sonham em apenas “prestar um concurso e ficar sossegados pelo resto da vida” — desculpe, mas esse tipo de pensamento nunca fará o nosso país crescer, jamais.

Nós vivemos num país socialista, não há democracia real aqui, esqueçam essa ideia errônea, estão mentindo há muito tempo para vocês quando dizem que aqui há liberdade real, infelizmente ainda não há, há somente dependência do Estado e nada mais. Somente aprisionamento de consciências através de medo e mentira.

Não adianta, ao meu ver somente se libertando dessas amarras antigas o Brasil poderá entrar no Novo Mundo que está nascendo. Poucos estão despertando deste antigo sono profundo e hipnótico. Mas ao mesmo tempo muitos estão despertando e se mostrando dispostos a viver uma nova vida, mais criativa, mais arrojada e gratificante.

É triste ver muitos jovens de potencial indo embora para outros países, mas talvez assim eles um dia retornem e mostrem novas formas de viver numa sociedade dinâmica e livre. Eu confio, pois só há luz para o Brasil no futuro, mas as sombras precisam ser retiradas das consciências ainda doentes da maioria da população. Isso pode demorar, eu sei, mas para quem está disposto a sair da velha e doentia forma de viver, as forças já estão disponíveis e prontas para lhe beneficiar. Não desista, sai do lugar comum e mude sua vida para depois mudar o Brasil. Primeiro mude a sua vida, não faça ao contrário, pois de nada adiantará tanto esforço.

Seja livre, tudo começa em você.

Gratidão por ler este artigo. Ele sai um pouco do que costumo escrever, mas é preciso esclarecer.

Eu sou Carlos Torres.