Primeira Carta do Cosmos

Então você quer continuar vivendo? Quer a paz a glória e a imortalidade!

Você quer triunfar, sentir prazer, ser reconhecido perante a sociedade!

Você quer ter sucesso mas, não vai a luta!

Quer dignidade… Mas, quem te pede é filho da Puta!

Sua ideologia é sempre factível!

Mas, a ideologia alheia é complicada e impossível!

Queres ser amado em todas as dimensões!

Queres o género perfeito, jóias, carros e mansões!

Buscas alegrias, harmonias e diversões!

Fazes Putarias e magoas corações!

Esta carta é para ti habitante da terra,

Que se acha perfeito e pertencente a nova era.

Você se questiona quando e como?

Eu sou a eternidade e meu nome é Cosmo.

Mas, não te sintas mal com o que eu escrevi,

Olha que demorei bilhões de anos para evoluir,

Não sou Deus nem Jesus,

Fiz milagres mas não fui pregado na cruz,

Não sou Cristão, evangélico, Umbanda ou Judeu,

Nem tão pouco agnóstico ou ateu.

Formei galáxias, planetas e gerei vidas com o big bang!

Mas tinha me esquecido de enviar essa carta também!

Sem carga positiva ou negativa,

Sou a modernidade com a forma primitiva!

Estou em meio da opressão e da liberdade,

Abstenho-me da mentira e da verdade!

Não vim para condenar e nem para absolver,

Eu vim lhe mostrar o outro lado de viver,

Não vim julgar o vosso mundo de heresia

Nem vim para lhe fazer escárnios no vosso mundo de hipocrisia

Não vim separar os heróis dos cavardes,

Eu vim juntar vossas diferentes realidades.

Não vim causar o caos em vossa sociedade!

Eu vim trazer paz nem e fazer com que enxerguem outra realidade!

Esta Carta é para ti habitante da terra…