Novas idéias para um aplicativo que ajuda a entender a mente.

Estudo de caso: Redesign logotipo e ícone Appsy

Appsy é um aplicativo para smartphones, tablets e web, criado por especialistas em psiquiatria em parceria com a Abacomm. Seu objetivo é apoiar a prática diária da psiquiatria e auxiliar no diagnóstico de pacientes com transtornos psiquiátricos. O aplicativo inclui funcionalidades que ajudam os profissionais da área a superar desafios comuns do dia-a-dia, como a padronização da coleta de dados, comunicação com o paciente e colaboração da equipe de tratamento.

O aplicativo nasceu com um ícone e logotipo que tinha um bom conceito. Mas o trabalho foi finalizado de forma rápida, deixando o resultado visual pobre. As cores e a fonte escolhida para o logotipo davam uma aparência antiquada para um aplicativo que traz metodologia disruptivas para a área de psiquiatria.

Era hora para um redesign.

O briefing

Este projeto teve a peculiaridade de não ter um briefing formal do cliente. A iniciativa de redesenhar o ícone e logotipo do aplicativo foi minha. Como parceira da Abacomm, eu podia ver que a qualidade do aplicativo não se refletia em sua identidade visual.

O designer anterior, elaborou um ótimo conceito usando formas orgânicas que lembram a estrutura de um cérebro — representação visual da mente, objeto de estudo da psiquiatria. Mas ficou faltando polir o desenho final, que tinha pequenas sujeiras e inconsistências. As cores usadas, correspondiam à primeira interface do aplicativo que foi revisto desde então. A identidade precisava acompanhar esta mudança também.

Logotipo anterior

Processo de criação

Desde o início eu sabia que deveria manter o conceito e base do desenho do ícone anterior. Além de ser um bom conceito, o ícone já era conhecido pela comunidade do aplicativo. O objetivo era atualizar e melhorar o que já existia para que a marca representasse melhor o produto.

Primeira interface do aplicativo

Estudando o ícone e logotipo anteriores, eu percebia 3 grandes necessidades:

  • Polir o desenho — retirar sujeiras e melhorar as formas orgânicas
  • Mudar as cores — usar uma paleta de cores mais moderna
  • Mudar a tipologia — mais moderna e com mais impacto

O desenvolvimento

O primeiro passo foi melhorar o desenho de forma geral. Limpar as pequenas sujeiras e conseguir formas mais harmônicas. Tentei criar linhas que unissem o desenho como um todo, sem perder o movimento das formas orgânicas. Retirei e arredondei algumas pontas para que as novas linhas mantivessem o olhar do observador dentro da forma.

Mudanças gerais no desenho do ícone

A segunda mudança importante, era a da paleta de cores. As cores antigas — principalmente o marrom — não davam o ar moderno que a identidade precisava. Estamos falando de um aplicativo inovador para a área de psiquiatria. E ainda que seja preciso respeitar a seriedade necessária nesta área, a identidade do aplicativo precisava ser contemporânea.

Decidi pesquisar como era e o que significavam as “áreas do cérebro” em termos científicos. Que áreas são essas? O que significam? Como se dividem? Acabei encontrando diversos desenhos como esse:

Decidi então que seria melhor usar 4 cores no ícone ao invés de 3. Esta seria uma identidade usada muito mais no meio digital, então poderia funcionar bem com 4 cores. Além disso, o desenho funcionava bem em branco ou preto, caso fosse necessário usar a marca em uma única cor.

Nova paleta de cores da marca

Escolhi 3 cores primárias e uma secundária, em tons vivos, mas não muito vibrantes. Mas usar 4 cores diferentes trazia um desafio. O ícone do aplicativo nos aparelhos precisava funcionar bem sobre uma única cor e em tamanho pequeno. Portanto era preciso encontrar um equilíbrio entre as 4 tonalidades para que nenhuma se destacasse muito mais que as outras. E para que o ícone se destacasse mais, era melhor aplicar o ícone sobre um fundo escuro.

Nova versão do ícone

E por último, era necessário mudar a tipologia. A fonte anterior parecia antiquada e não funcionava bem com o desenho do ícone. Além disso, a proporção entre o nome e o ícone, fazia o ícone parecer pequeno.

Logotipo anterior

Procurei uma nova fonte cujo desenho tivesse formas arredondadas para formar um conjunto mais harmônico com o ícone. A fonte também precisava trazer mais impacto para o logotipo mas sem deixá-lo pesado demais. Ela precisava ser forte mas também ajudar a manter o movimento criado pelas formas orgânicas do ícone.

Mudança da foto e da proporção entre o ícone e lettering.

Resultado

Logotipo redesenhado

O resultado final deste trabalho de redesign foi uma identidade mais forte e mais representativa do aplicativo. A nova marca funciona bem em diferentes cenários. O novo desenho com as novas cores funciona melhor na redução do ícone.

A nova marca também funciona em uma única cor sobre fundos escuros ou claros.

Versões com uma única cor em fundo escuro e claro

E trouxe mais possibilidades para a aplicação da identidade visual nos materiais da marca.

Nova versão do cartão de visitas

Dani Lima é uma profissional independente, especialista em design de marcas e colaboradora na Abacomm Mobile. E tem TOC quando vê um logotipo que não está vivendo todo o seu potencial.

Para conhecer os logotipos e identidades visuais que ela já criou visite www.danilima.com.br

Se você gostou deste artigo, aperta o coração aí embaixo :)
E continue lendo:

O estado das coisas, 2017
O mito do bom gosto
Estudo de Caso: Identidade Visual Time Anderson Souza