Quer uma marca forte e de sucesso? Tem que colocar a mão na massa! — foto: www.pexels.com

Os 3 principais ingredientes para criar a identidade da sua empresa

Criar uma marca vai além de fazer um logotipo. E criar uma identidade visual vai além de um logotipo, cores e fontes padrão. É todo um conjunto de elementos visuais que transmitem a personalidade da marca fazendo com que o consumidor crie um pessoa em sua cabeça, mesmo sem perceber.

Se a cada interação, o consumidor perceber uma pessoa diferente, com uma personalidade diferente, dificilmente ele vai se lembrar da sua marca. A identidade visual mostra que tipo de pessoa a sua marca é e o que é importante para ela. Isso ajuda o consumidor a decidir se ele deseja se relacionar com a sua marca ou não.

Mas um erro muito comum é achar que as regras de uma identidade visual “limitam” a criatividade. Quando, na verdade, essas regras são a linha mestra para garantir uma enorme gama de possibilidades, dentro de um mesmo universo visual. Ninguém acha que usar farinha, ovos e leite para toda receita de bolo é limitante. Na verdade, fazemos tipos variados de bolos usando, de forma geral, a mesma base. As regras e elementos da identidade visual são os seus ingredientes, use para criar a sua receita exclusiva.

Seja consistente

Os elementos básicos de uma identidade visual precisam ser consistentes. Cores, assinatura visual com o símbolo e nome, proporções, fontes… Aqui estamos falando realmente de repetir os elementos da sua marca, como manda o manual da identidade visual (que precisa existir!). Essa repetição garante uma consistência visual importante para dar mais visibilidade a sua marca. É mais eficiente o seu público ver a sua marca 10 vezes e lembrar destas 10 vezes do que vê-la 100 vezes e nem perceber. Nós, humanos, temos uma facilidade nata em reconhecer padrões, investir na consistência da identidade visual é tirar partido disto.

Seja coerente

Ser consistente é repetir, mas ser coerente é se manter no mesmo caminho. Afinal de contas, a repetição de certos elementos visuais é importante, mas ninguém quer ver a mesma coisa o tempo todo. A coerência abre espaço para a construção de uma identidade visual interessante e rica. Qual a história que sua identidade visual vai ilustrar?

A identidade visual deve contar uma história que traduz a personalidade da empresa. E essa personalidade deve ser a mesma em todas as formas de comunicação e relacionamento com o cliente. Se a sua empresa se apresenta como sólida e confiável, não faz muito sentido criar posts com imagens engraçadinhas. Se ela se apresenta como informal e jovem, não vá mandar uma newsletter careta e séria. A coerência deve permear toda a sua identidade visual e também ir além dela, norteando todo o seu branding.

Seja adaptável

Adaptar-se não é mudar de direção conforme o vento, mas ajustar as velas para tirar proveito dele. Uma boa identidade visual deve ser capaz de se adaptar a diferentes pontos de contato e diferentes momentos emocionais da marca, sem perder a força da consitência visual e da coerência de comunicação.

Uma identidade visual deve apresentar um dicionário de formas e imagens que representarão a marca. Este dicionário deve amadurecer e evoluir. E quanto mais consistente e coerente for este dicionário, mais adaptável e mais forte será a marca. Para entender melhor isso, pense no seu armário. Você certamente tem seu próprio gosto e próprio estilo para roupas. Mas você deve ser capaz de se adaptar suas vestimentas a diversas situações da sua vida: roupas para trabalhar, para passear, para eventos formais ou para jantares com amigos. O seu gosto não muda, mas suas escolhas se adaptam à situação social.

O mesmo acontece com uma identidade visual. Como ela se porta no ponto de venda? E nas redes sociais? Como ela funciona aplicada em produtos, sacolas, frente de loja? Cada empresa terá necessidades diferentes, mas a identidade visual deve ser capaz de se adaptar a essas necessidades.

Dê tempo ao tempo

Criar uma identidade visual consistente, coerente e adaptável é um trabalho contínuo que deve ser feito ao longo do tempo. Sim, começa com a criação de um logotipo mas segue para muito além dele. Nenhuma das marcas memoráveis que você conhece hoje foram construídas de uma hora para a outra. Foram anos de trabalho, envolvendo diversas frentes: design, comunicação, relacionamenteo, marketing

Acredite na sua marca e siga em frente, se mantendo consistente, coerente e adaptável.

Dani Lima é designer de marcas, colaboradora na Abacomm. E faz um bolo de chocolate consistentemente delicioso, coerente com festas infantis e adaptável ao tema escolhido :p.

Visite meu novo site em www.danilima.com.br

E se você gostou deste artigo que escrevi, talvez também goste destes: