Como definir melhor o seu cargo de designer?

Um artigo que pode lhe ajudar a se posicionar melhor no mercado de trabalho na área do Design.

Se você se interessou pelo assunto do título então significa que já teve dificuldades em conseguir definir em 2 ou 3 palavras o que você faz como designer. Pois bem meu caro amigo(a), também passei por essa situação e depois de longos anos editando o perfil do LinkedIn hoje consigo definir o que faço e por isso venho lhe trazer minha porção mágica, para quem sabe conseguir te ajudar a resolver este problema.


Em primeiro lugar, não tente definir a sua profissão até ter certeza do que você realmente gosta, a nossa área tem infinitas opções que nos deixam confusos e por isso é bom deixar apenas “designer” na descrição do seu perfil em qualquer que seja a rede social ou até mesmo no seu portfólio/currículo. Você pode detalhar melhor o que você faz na descrição do perfil e assim tentar impedir que aqueles trabalhos nada a ver com você aparecem, mas lembre-se que isso não é impossível de acontecer, quando rolar apenas diga ao seu possível cliente que não é essa a sua área de atuação.

Depois de um tempo trabalhando como “designer” você já deve estar ciente do que quer pra vida e assim consegue definir melhor o seu cargo. Digamos que você esteve trabalhando com projetos offline e online nesse tempo, então você já deve ter uma noção de qual área mais gosta de trabalhar, seja qual for a escolha você pode defini-la como cargo, se for offline coloca algo como Designer Gráfico mais se for voltado para online sugiro colocar Designer Digital. Isso vai fazer com que seu perfil fique um pouco mais definido e dessa forma ajudar aos seus futuros clientes/empregos a te identificar melhor.

Unsplash image

Até aqui você já tem meio caminho andado, já vai te ajudar durante uns anos a fazer contatos e manter um perfil semi-atualizado. Agora, a partir do momento que você se sentir incomodado com a falta de definição do seu cargo está na hora de mudar e editar seus perfis novamente.

Sim! De novo. Este é um job que nunca vai acabar pois você está crescendo e seu perfil cresce junto, isso não é uma coisa ruim, ao contrário, significa que você está avançando profissionalmente e que novas portas vão se abrir.

O próximo passo é dar uma olhada nos seus trabalhos e tentar categorizar cada um deles, digamos que você precisa colocar eles em pastas e que elas vão ter o nome da área na qual ela faz parte. Por exemplo: A criação de um site/aplicativo está categorizado como produto, a criação de um flowchart está como usabilidade, um redesign pode estar como interface…enfim, separando e categorizando você terá uma visão maior e melhor do que mais tem feito e com isso consegue definir o caminho que você acabou seguindo. Existem variações de um mesmo cargo que se eu for listar aqui pode te confundir mais do esclarecer a sua dúvida.

Se por acaso ainda não consegue ter certeza do que quer fazer como designer, você pode olhar a sua vida pessoal. Se você gosta de ficar horas e horas analisando os efeitos especiais dos filmes ou curte animar suas stories no instagram então sua área pode ser Motion Designer. Se curte fazer compras do mês usando a antiga lista de papel e adora pensar em todo o planejamento das festas da família então você pode ser um Designer UX. Agora se adora deixar o visual da sua sala igual a sala que viu no pinterest ou se ama editar as fotos de capa no facebook você provavelmente será um ótimo Designer UI. Eu particularmente me considero Product Designer pois descobri recentemente após uma palestra que assisti que esta área engloba um pouco de todas as anteriores. Eu adoro criar pequenas animações, costumo pensar em toda a estrutura do projeto antes dele sair do papel e ao mesmo tempo amo uma interface fora do padrão.


Para ter o nome exato do seu cargo, sugiro que faça uma busca no google, no linkedin, no facebook e descobrir quais as variações do cargo que você pode escolher, tem gente que vai pelo nome mais bonito e outros vão pela simplicidade da descrição.


Enfim, espero que este artigo tenha te ajudado a definir melhor o que faz. Essas dicas são com base no que aprendi com a experiência profissional e com muita leitura. Não é uma regra, você vai encontrar milhões de artigos iguais a este, mas escrevi porque quando comecei na profissão senti falta de umas dicas baseadas na vida e não na teoria. Fique a vontade para opinar sobre o assunto nos comentários e aproveite e me diga como você se define profissionalmente.

Aproveite e me segue: 
Dribbble | Instragram | Behance | LinkedIn

Lembre-se de acompanhar o Medium do Choco la Design e assinar nossa Newsletter para receber as novidades: