O que é Gestalt?

Quando a primeira impressão que você tem de um projeto de design é positiva, quando você instintivamente vê o design como bom, é provável que um ou mais princípios da Gestalt estejam em jogo. Ao analisar este projeto com mais atenção, você talvez repare em uma ou duas partes, e provavelmente estas sejam as partes que estão aderindo a um ou mais princípios da Gestalt.

Como um bom designer, uma das melhores coisas que você pode fazer é aprender e estudar esses princípios, para entender bem o que cada um deles diz sobre a forma como as pessoas percebem os estímulos visuais e seus diferentes arranjos.

Compreender os princípios da Gestalt, dará a você, como designer, maior controle sobre os seus projetos, criando trabalhos mais harmoniosos e melhorando a maneira como a mensagem do design é transmitida para o público.

A psicologia da Gestalt é um movimento que atua na área da teoria da forma. O design utiliza as leis da Gestalt o tempo todo, muitas vezes até de forma inconsciente. Ele ajuda as pessoas a assimilarem informações e entenderem as mensagens que são passadas. Nós criamos este artigo para explicar de forma detalhada o que é a Gestalt, como ela é aplicada no mundo do design gráfico e web design e como este conhecimento pode melhorar a qualidade dos seus projetos.

O que significa a palavra Gestalt?

Muita gente acha que é o sobrenome de algum psicólogo que teria fundado o movimento. Na verdade, é uma palavra de origem germânica que significa “forma” ou “figura”, e o termo foi adotado pelos psicólogos e teve seu significado ampliado para o “todo unificado”, ou seja, a percepção da unidade de vários elementos.

Outros nomes pra psicologia da Gestalt são “Gestaltismo”, “psicologia da forma” ou simplesmente “Gestalt”.

Quem fundou o Gestaltismo?

O conceito de Gestalt foi primeiro introduzido na filosofia e psicologia contemporânea por Christian von Ehrenfels, mas o verdadeiro pai da Gestalt foi Max Wertheimer, cujo trabalho surgiu como resposta ao estruturalismo de Wilhelm Wundt (“um sistema no qual cada um dos elementos só pode ser definido pelas relações de equivalência ou de oposição que mantém com os demais elementos”).

No entanto, Wertheimer não foi o único responsável pelo surgimento do Gestaltismo. O desenvolvimento desta área da psicologia foi fortemente influenciado por outros grandes pensadores, como Immanuel Kant, Ernst Mach e Johann Wolfgang von Goethe.

Qual é o princípio básico da Gestalt?

Em termos mais gerais, é o conjunto de entidades físicas, biológicas, fisiológicas ou simbólicas que juntas formam um conceito, padrão ou configuração unificado que é maior do que a soma de suas partes.

“A “fórmula” fundamental da teoria da Gestalt pode ser expressada da seguinte forma,” escreveu . “Existem conjuntos, o comportamento dos quais não são determinados por seus elementos individuais, mas onde o processo da parte são determinadas pela natureza intrínseca do todo. É o objetivo da Gestalt de determinar a natureza de tais conjuntos” (1924).

Em resumo: o princípio básico da teoria gestaltista é que o inteiro é interpretado de maneira diferente que a soma de suas partes.

Vamos exemplificar. Observe a imagem abaixo:

Construindo uma estante

O que vemos? Uma estante, certo? É o que a Gestalt diz que nós vemos. O olho humano percebe um objeto como um inteiro antes de perceber suas partes individuais. E quais são as partes individuais? A imagem abaixo resume bem:

Estante desmontada

Você já notou como uma série de luzes piscantes parecem se mover de vez em quando, como sinais de neon e luzes natalinas? De acordo com a Gestalt, esse movimento aparente acontece por que nossas mentes preenchem a informação que falta. É exatamente o que vemos com a estante. Não notamos as tábuas de madeira ou os pregos. Tanto que ao ler a palavra “mesa” você vai imaginar uma mesa, e não quatro pernas e uma tábua de madeira.

Ainda não entendeu? A imagem abaixo resume perfeitamente o que é a Gestalt:

Gestalt

Pra que serve a Gestalt?

O mundo visual é tão complexo que o cérebro humanos desenvolveu estratégias para lidar com toda essa confusão. Nossa mente sempre vai procurar a solução mais simples para um problema (Navalha de Occam). Uma das formas que a nossa cabeça faz isso é através da formação de grupos de itens que possuem uma característica em comum.

Muito do que você estuda sobre a gestalt é em relação a como estes grupos se formam e qual efeitos eles possuem na nossa percepção. Quanto mais forte o grupo, mais forte a Gestalt. É este grupo que contribui para a unidade no design. A Gestalt é a ferramenta mais poderosa que o designer tem para criar algo único.

Esses mesmos conceitos que formam os grupos podem ser revertidos para desagrupar os itens, afim de torná-los únicos. Essa é a base para a criação da variedade, que dá interesse a uma imagem.

O truque é balancear o único com a variedade: Muitas unidades iguais e o design pode parecer monótono e repetitivo; muita variedade e pode parecer algo caótico e sem sentido. Entender os conceitos da Gestalt pode ajudar um designer a controlar a unidade e variedade.

Quais são as Leis Básicas da Gestalt?

As leis básicas da Gestalt são 6:

  • Semelhança
  • Proximidade
  • Continuidade
  • Pregnância
  • Fechamento
  • Unidade

Vamos analisar cada uma individualmente:

Lei da Semelhança

A lei da semelhança dita que objetos similares se agruparão entre si. Na imagem abaixo, a maioria das pessoas vê colunas de quadrados e colunas de círculos. Poucas pessoas vão associar isto como “uma linha horizontal onde quadrados e círculos se intercalam”.

Lei da Semelhança - Gestalt

Lei da Proximidade

Elementos próximos tendem a se agrupar, constituindo uma unidade. Elementos vão parecer mais próximos e unificados quanto menor for a distância entre eles. Você nota os 16 círculos, ou os 4 grupos de círculos na imagem abaixo?

Lei da Proximidade - Gestalt

Lei da Continuidade

Essa lei dita que pontos que estão conectados por uma linha reta ou curva são vistos de uma maneira a seguir um caminho mais suave. Em vez de ver linhas e ângulos separados, linhas são vistas como uma só.

Lei da Continuidade - Gestalt

Lei da Pregnância

É chamada também de lei da simplicidade. Ela dita que objetos em um ambiente são vistos da forma mais simples possível. Quanto mais simples, mais facilmente é assimilada. Na imagem abaixo, vemos vários círculos em vez de uma forma complexa:

Lei da pregnânica ou simplicidade - Gestalt

Lei do Fechamento

Elementos são agrupados se eles parecem se completar. Ou seja, nossa mente tende a ver um objeto completo, mesmo quando não há um.

Lei do Fechamento - Gestalt

Lei da Unificação

Na lei da unificação, mesmo uma imagem abstrata pode ser entendida pela mente humana, pois preenchemos os espaços vazios instintivamente, como no logo do Johnnie Walker ou da WWF (um homem caminhando e um urso panda).

Lei da Unificação - Gestalt

Quando a Gestalt deve ser aplicada?

A Gestalt deve ser aplicada sempre que possível, ainda mais agora que você entende como ela funciona. Usando teorias gestaltistas no design, você pode gerar soluções alternativas para problemas comuns.

Há muito mais informação sobre a Gestalt, este artigo cobre apenas o básico.

Eu separei alguns artigos, em inglês, com vários exemplos para você aprofundar os seus conhecimentos nos princípios da Gestalt e começar a observar a aplicação deles em seus projetos.

Creative Bloq — The designer’s guide to Gestalt Theory

Design Principles: Visual Perception And The Principles Of Gestalt

Gestalt Principles by Andy Rutledge

Gestalt Theory in Typography & Design Principles

Exemplos de Gestalt aplicada ao design

Para finalizar, eu separei alguns exemplos de Gestalt aplicada ao design para você entender melhor e se inspirar:

disney1
unificacao
RubinGestalt

Originally published at Choco la Design.