Quanto vale uma imagem?

imagem cedida por www.pixelarch.com.br

Olá, tudo bem?

Quanto vale uma imagem?

Certamente vale mais que mil palavras, mas quanto ela vale monetariamente?

Essa é uma pergunta que sempre fica na cabeça de quem oferece o serviço de maquete eletrônica.

“Quanto vale a minha imagem?”

Há alguns anos atrás, grandes empresas do ramo fizeram um levantamento, e se chegou à conclusão de que uma construtora, por exemplo, deveria gastar cerca de 2% do valor do empreendimento em imagens para poder divulga-lo com qualidade. Se o custo do empreendimento fosse 1 Milhão de reais, a construtora gastaria uma média de R$ 20.000,00 com imagens para seu empreendimento, se fossem 10 imagens, cada uma sairia R$ 2.000,00 e essa métrica foi usada por alguns anos. Hoje existem milhares de Freelancers e empresas que fornecem esse tipo de serviço, e cada um brigando pelo seu espaço, uns brigando com qualidade e outros com preço.

Vejo que existe uma grande variação de valores entre as imagens. Hoje o valor depende muito dos custos que a empresa tem, maior custo obrigatoriamente irá cobrar mais por uma imagem, menor custo poderá cobrar menos. Não existe hoje uma regra do quanto se cobrar por uma imagem. Uma empresa com CNPJ ativo sempre terá muito mais gastos que um freelancer, os impostos são mais altos, arcam com aluguéis de sala, salário de equipe, imposto sobre o salário, benefícios para os colaboradores, maquinário, licenças de softwares em maior quantidade e etc. e por isso irá cobrara bem mais do que um profissional autônomo, claro isso não quer dizer que a qualidade de uma empresa seja melhor que a de um freelancer. A vantagem do profissional autônomo é que além de poder oferecer um custo mais baixo, a maioria possui parceiros que trabalham com eles, cada um no seu home office, isso diminui em muito os custos.

O valor da imagem também varia de acordo com o tamanho do cliente e da complexidade do projeto. Projetos mais simples como projetos residenciais onde existe somente uma residencia para ser feita a imagem, tende ser mais rápidos de serem concluídos, gerando menos revisões que projetos maiores como condomínios ou shoppings. Além disso o número de imagens contratados para determinados empreendimentos pode gerar uma negociação boa para ambos os lados. Por exemplo, um arquiteto contrata 1 imagem do projeto dele, e vamos supor que essa imagem vá custar R$ 1.000,00 se ele fechasse um contrato com 3 imagens do mesmo projeto, existe uma grande chance de negociação entre as partes e possivelmente ambos sairiam ganhando.

Os valores oscilam muito, já vi pessoas cobrando de R$ 100,00 até R$ 3.000,00. Empresas conhecidas cobram mais caro, pois além de sua qualidade, tem seu nome solidificado no mercado, ja quem não é conhecido tende a cobrar bem menos para ter seu nome entre os grandes, mas no geral existe mercado para todos.

Vale a pena cobrar por revisão?

Essa é uma questão muito delicada, já perdi contratos para concorrentes por limitar o número de revisões entre 3 ou 5 por imagem enquanto o concorrente não cobrava. Hoje decido pelo projeto, caso ele esteja iniciando e vejo que vai gerar muitas revisões tento chegar num acordo com o cliente, de um número que fique bom para ambas as partes. Se for um job mais simples, procuro não cobrar essas revisões, afinal as imagens servem tanto para ajudar a vender um projeto, quanto na execução do mesmo. Esse tipo de retrabalho é normal, mas já vi projetos passarem da 30ª revisão. Nesses casos sim, acho que deve ser cobrado, afinal você estará trabalhando muito mais pelo projeto. Conforme você vai conhecendo o cliente dá para saber se é um cliente que pede muita revisão ou não, clientes maiores costumam pedir muitas revisões então acho importante ter isso em contrato.

Devo cobrar somente pelas imagens em alta (acima de 4.000px) ?

Essa é outra questão que eu acho bem importante deixar explícita em contrato, a partir do momento que uma imagem é feita ela deve ser cobrada, você perdeu horas de trabalho nela e só porque você não renderizou ela em alta o cliente não deve pagar ? Na minha opinião, deve pagar sim, infelizmente já passei por situações onde em um pacote de 10 imagens o cliente cancelar 2 imagens já produzidas, porém não geradas em alta e não querer pagar por elas. Quando fizerem uma imagem, já façam ela para ser renderizada em alta, assim você ganhará tempo la na frente na entrega final de um projeto.

Pessoal espero que esse artigo tenha ajudado,

Grande abraço a todos.

Lembre-se de acompanhar o Medium do Choco la Design e assinar nossa Newsletter para receber as novidades:

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.