Um novo jeito de trazer seguidores

por João Pedro Silva

O Facebook Mentions era uma interatividade exclusiva para personalidades, como: atores, atletas, artistas, músicos terem melhor controle das interações com os seguidores de suas páginas, mas foi sendo liberada aos poucos para pessoas comuns. O Facebook adquiriu a ferramenta e foi o pioneiro. Logo após a boa repercussão e, pela interatividade que oferecia, o Instagram aderiu ao novo recurso.

A proximidade e imediatismo são as características mais marcantes do ao vivo. O app permite que as personalidades identifiquem e acompanhem o que é falado sobre elas na rede social. Além disso, dá a opção de criar sessões de bate-papo “Face to Face”, monitorar as principais tendências e discussões e ter um contato um pouco mais ativo com os internautas.

Segundo o Facebook, atualmente, cerca de 800 milhões de pessoas ao redor do mundo estão conectadas com seus ídolos por meio da rede social. Semanalmente, ela registra mais de 1 bilhão de interações com pessoas públicas. No Brasil, 70% dos usuários já tiveram algum tipo de interação com páginas de personalidades. Lançado primeiramente nos países de língua inglesa, o Mentions chega agora a mais 40 países, incluindo o Brasil.

Antes do lançamento, um seleto grupo de celebridades brasileiras pôde testar o aplicativo: Marcelo Tas, Gilberto Gil, Anderson Silva, Ivete Sangalo, David Luiz e Luciano Huck.

Muitos famosos por meio do Instagram, vem fazendo as chamadas “lives” praticamente todo dia para conversar com seus fãs, como por exemplo: Paulo Gustavo, Fernanda Souza, Paola Oliveira, Leandro Hassun, Thata Wernec, Neymar Jr, Luciana Gimenez, Wellington Muniz (o Ceará) e etc. Os famosos do meio musical vêm aderindo também essa nova tecnologia instantânea transmitindo seus shows para seus fãs, como Nego do Borel, Thiaguinho, Péricles, Mc Guimé, Mr Catra, Capital Inicial e outros, levando assim os shows para o público que não pôde comparecer, trazendo os usuários para mais perto dos seus Smartphones, notebooks e outros aparatos tecnológicos.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.