Cientistas que você deveria conhecer — Marcelo Gleiser

Este texto é sobre um cara que admiro muito. Ele é o físico / pesquisador brasileiro mais famoso e tem destaque inclusive nos Estados Unidos, onde é professor universitário. Além disso, ele é um dos principais divulgadores da Ciência no Brasil, pulicando livros, produzindo e apresentando séries em TV e proferindo palestras. Estou falando de Marcelo Gleiser.

Marcelo Gleiser (Rio de Janeiro, 19 de março de 1959) é um físico teórico do Dartmouth College especializado em cosmologia de partículas, um “mix” da física dos menores constituintes do universo com a física do universo como um todo. Para descobrir o sentido do mundo e nosso lugar no grande esquema das coisas, ele estuda o surgimento de estruturas complexas da natureza, com foco em questões muito fundamentais relacionadas com o que ele chama de “três origens”: o cosmos, a vida e a mente.

Mesmo não se interessando então por matemática, desde cedo eram claros seu interesse e paixão pela Natureza. Após cursar dois anos de Engenharia Química, Gleiser transferiu-se para o curso de Física da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro.

Terminou a graduação em 1981. No ano seguinte fez seu mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro e em 1986 obteve seu doutorado no King’s College London na Universidade de Londres. Desde 1991, é professor de Física e Astronomia e pesquisador em uma renomada universidade norte-americana, a Dartmouth College em Hanover, Estados Unidos.

Colunista do jornal Folha de São Paulo desde 1997, Gleiser divulga a ciência trazendo explicações simples para milhares de leitores. Dentre outras, ministra uma disciplina em Dartmouth chamada “Física para Poetas“, extremamente popular na universidade.

Essas aulas se caracterizam por relatos da história da ciência e dos cientistas juntamente com explicações sobre os fundamentos da física no laboratório através de experiências e demonstrações em sala de aula.

Em 1994 ganhou do presidente norte-americano Bill Clinton o prêmio Presidential Faculty Fellows Award por seu trabalho de pesquisa em cosmologia e por sua dedicação ao ensino.

Em 1997 lançou no Brasil seu primeiro livro, A Dança do Universo, que trata da questão da origem do Universo tanto sob o ponto de vista científico quanto religioso. O livro, escrito para o público não-especializado, tornou-se num marco da divulgação científica no Brasil.

Em 2006, publicou A Harmonia do Mundo, seu primeiro romance e também um best seller, sobre a vida e obra do astrônomo alemão Johannes Kepler. Em 2010, publicou o livro “Criação Imperfeita: Cosmo, Vida e o Código Oculto da Natureza” (um dos nosso preferidos aqui do blog), onde faz criticas a várias das ideias de unificação na física, argumenta que as assimetrias do Universo não tiveram origem a partir de um Deus, e que são as imperfeições que causaram e causam a formação de estruturas na Natureza, do átomo às células. O livro foi publicado em sete línguas.

Leitura recomendada e praticamente obrigatória

Marcelo também teve destaque na TV brasileira. Em 2006, apresentou um bloco no programa dominical Fantástico, da Rede Globo, chamado “Poeira das Estrelas”. Em 2008, apresentou no mesmo programa mais uma série com conteúdo científico, intitulada “Mundos Invisíveis”. Em 2010, narrou o documentário Como Funciona o Universo, exibido pelo canal Discovery Channel.

Ao contrário dos ateus mais “radicais”, que veem uma guerra declarada entre ciência e religião, Gleiser reconhece o papel importante da fé no contexto histórico, posicionando-se contra o radicalismo tanto religioso quanto antirreligioso.

Gleiser também é crítico da busca da comunidade de físicos pela “teoria do tudo”. Para Gleiser o Universo é repleto de imperfeições, e nele não se pode identificar, baseado em nossa tecnologia limitada, uma lei única que reja toda a natureza.

A sua postura com a Ciência e o interesse pela educação das teorias científicas fazem deste brasileiro um dos principais divulgadores da Ciência no Brasil, e por isso ele merece nosso respeito e admiração.


Confira todos os cientistas que você deveria conhecer neste link!

Like what you read? Give Andre Mazzetto a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.