Superpoderes 10 — visão raio-x

Fale a verdade: você sempre quis ver se há comida na geladeira sem abrir a porta. Hoje terei que falar quase exclusivamente dele, o super-chato: Kal-El, ou se você preferir, Clark Kent, o Superman. Eu evitei o máximo que pude…mas este dia chegou. Existe uma razão pela qual o Superman é chamado de “super”. Ele tem super-força e super velocidade. Ele voa, é indestrutível, praticamente imortal e tem um sopro congelante. Mas o que nos interessa hoje é a visão: tanto a laser quanto a de raio-X.

Informação inútil: o primeiro personagem com visão de raio-X desenhada não foi o Superman, mas sim Olga Mesmer em Mysteries Spicy, publicado em 1938. Ela foi uma das primeiras super-heroínas.

Os raios-x foram descobertos acidentalmente (como quase tudo…) por Wilhelm Roentgen. Depois de perceber que os objetos colocados no caminho dos raios-x formavam imagens em uma placa fotográfica, Roentgen disparou raios-X contra a mão da primeira cobaia que apareceu: sua própria esposa. A mão dela é, oficialmente, a primeira fotografia em raio-X.

Raios-x, luz visível, ondas de rádio, microondas e raios gama são muito semelhantes. Todos eles são campos eletromagnéticos viajando através de um meio (ou do vácuo, no caso do espaço).

O espectro eletro-magnético: nós enxergamos apenas naquela pequena faixa, de 700 a 400nm.

A diferença fundamental entre elas é o comprimento de onda. Pegue uma mola (pode ser uma espiral retirada de um caderno velho ou aquele brinquedo popular dos anos 90, a “mola-maluca”) e estique o máximo possivel: esse representaria o comprimento de onda das ondas de rádio, que está na ordem de dezenas de metros. Agora solte um pouco essa mola e a deixe com menos tensão: você terá o comprimento de onda das microondas, que está na ordem de centimetros. Vá todo o caminho até centenas de nanômetros e você tem luz visível. Se diminuir mais, você encontra os raios-x.

Como é que nós, meros mortais, enxergamos?

Há um aspecto muito importante da visão humana: para você enxergar um objeto, a luz deve sair deste objeto para o seu olho. A luz pode ser refletida ou o objeto pode emitir sua própria luz, mas de qualquer forma, a direção desta luz é do objeto ao olho.

O olho humano é apenas um receptor de luz, por isso não há nenhum tipo de “raio” que possa ser disparado. Quando estamos em um quarto totalmente escuro (nenhuma fonte de luz) nós não enxergamos nada. Na verdade você vê preto, que é a cor do nosso cérebro associa à falta de luz. Espere um pouco mais e seus olhos vão se ajustar ao escuro, mas isso só acontece porque nunca estamos em um ambiente com ZERO luz.

Como funciona a visão raio-X?

Nunca foi dada uma explicação “oficial” sobre o funcionamento da visão de raio X da Superman, por isso, vamos começar as suposições!

Embora seja chamada de visão de raio-X, esse poder tem pouco a ver com o efeito real dos raios-X. Geralmente este super-poder é apresentado como a capacidade de ver seletivamente através de certos objetos como se fossem invisíveis ou translúcidos. Assim, o Superman pode ver através das paredes o número de criminosos. Nesses casos, as visões são geralmente em cores e tridimensionais.

Não dá pra fazer isso com raio-X. Os raios-X passam pelas coisas ao invés de refletir de volta à sua fonte. Se você já quebrou algum osso, sabe que podemos fazer imagens em raio-X…isso não é novidade nem ficção científica.

Funciona da seguinte forma: ao disparar elétrons em alta velocidade em uma superfície metálica, são produzidos raios-X. Eles interagem com a matéria de maneira diferente da luz visível. Ao jogar elétrons de um lado, você no meio e um detector do outro lado, obtemos uma imagem.

Isso acontece porque nossos ossos, músculos, órgãos e pele têm densidades diferentes. Os raios-X passam pela carne, mas não pelos ossos. Quando você obtém um raio-x no hospital, a pele, os músculos e outros tecidos moles menos densos parecem transparentes, mas os ossos são visíveis.

Os raios-X têm muitos usos práticos para imagens científicas e médicas. As agências de segurança estão experimentando aplicações de dispositivos de imagem que podem “ver” através da roupa. Tais dispositivos estão sendo implantados em alguns aeroportos como uma forma de detectar contrabando, como armas que podem ser transportadas sob a roupa de uma pessoa ou dentro de malas.

Então, como isso poderia funcionar na visão do Superman?

Se seus olhos pudessem detectar raios-X como detectamos a luz visível, você ainda precisaria de uma fonte de raios-X. Vamos assumir então que raios-X saiam dos olhos do Superman. Mesmo assim, ainda há um problema se você quer ver em 3 dimensões.

O Superman é uma grande máquina de tomografia computadorizada.

A tomografia computadorizada envolve dezenas de centenas de raios-X instantâneos de ângulos diferentes ao redor de um objeto ou pessoa. Um algoritmo reúne todos as imagens instantâneas em uma matriz e gera uma imagem definitiva, em 3D. Usamos estas máquinas para procurar lesões internas ou tumores. A tomografia computadorizada nos permite visualizar detalhes internos sem ter que “enfiar a faca”.

Será que ressonância magnética resolveria?

A ressonância magnética é um pouco mais complicada. Um próton age como um pequeno ímã por causa da rotação nuclear. Quando você aplica um campo magnético gigantesco, esses prótons terão seus “pólos magnéticos” alinhados ao campo. Os prótons são então “excitados” e depois relaxam. É neste ponto onde eles emitem radiação. A ressonância magnética detecta essa radiação e a usa para fazer um mapa 3D de onde todo o Hidrogênio está no corpo. Diferentes tecidos têm quantidades diferentes de água (que é basicamente hidrogênio e oxigênio).

Prazer, Superman, quer dizer, máquina de ressonância magnética

Para o Superman ter visão por ressonância magnética, ele precisaria de um campo magnético grande (mas muito grande mesmo). Um fator importante é que a ressonância não é criada imediatamente, como uma foto. Ela leva tempo para detectar os sinais diferentes, processar os dados e criar uma imagem. Uma alternativa seria mover-se em torno de um objeto para observar a radiação em diferentes locais…mas não, não funcionaria.

Infravermelho e UV

E se ele pudesse ver na região do infravermelho? Isso seria como usar uma daquelas câmeras térmicas. Você não pode ver o interior de um humano com infravermelho, mas dá pra ver umas coisas legais. O mesmo poderia ser verdade para a luz ultravioleta.

Visão de calor

Uma vez que os poderes do Superman são derivados absorvendo e metabolizando a energia solar, um dos exemplos mais literais desse processo seria a visão de calor do Superman — o que permite que o herói emita energia solar armazenada como feixes direcionados de calor focado através de seus olhos.

Esta é (talvez) a mais possível…mas só na ficção mesmo!

Se você não quer que o Superman fique te bisbilhotando com a visão raio-X (ou de qualquer outro tipo), contrua uma casa de chumbo. Isso mesmo, chumbo. Daria pra fazer com qualquer outro metal com alta densidade, por exemplo, o Molibdênio, mas o chumbo é mais barato. Ele é usado como um escudo de radiação em reatores nucleares, bem como em instalações de geração de raios-X. Isso acontece devido à grande nuvem de elétrons que envolve o átomo, o que facilita a dispersão dos raios-X.


No próximo texto vamos falar de super-poderes interessantes, os elementais! Você conhece bem: são os poderes de vento, água, fogo, terra (vai planeta!), magnetismo, eletricidade, controle do clima, de animais e plantas…vai ter bastante coisa!


Interessado pela série dos Superpoderes? Confira todos os textos neste link!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.