“As pequeninas e as gigantes”

Laura Caldas Chadarevian
Feb 22 · 2 min read

Nossas pequenas coisas estão todas aqui

A jaboticabeira que herdamos, a sete léguas que só sabe florir, as helicônias que ainda não sabem, a amoreira que segue doente, o manjericão que só sabe crescer, as abelhas que só sabem amar, os sabiás da manhã, as maritacas da tarde e a sorte de vez em quando, dos grilos da noite

Nossas pequenas coisas estão todas aqui

Nos surpreendem apenas quando num susto se transformam

Um dente mole, um fio de cabelo branco, um vento mais gelado, uma noite sem lua, unhas imensas no pé, crianças e plantas que se esticam da noite pro dia, uma foto que cochicha o peso que o tempo tem

No entanto, nesses dias de desatenção, nada parece mudar

O jornal e o café pra despertar, os sons das falas que se misturam nas múltiplas reuniões que saem de computadores diferentes e dialogam como se falassem, ao mesmo tempo, todos os cômodos da casa

A voz alta que acredita ser capaz de trazer pra cá quem tá do outro lado de lá

As nossas pequenas coisas nos fazem acreditar que são todas nossas

Eternamente

Como se nada fosse capaz de alterar

Filhos fortes, nosso amor que pulsa, a minha falta de confiança

Tá tudo aqui

Imutável

Teve um dia que desejei que aquele verão durasse mais meses mas o inverno só veio pois era preciso renascer

Como as formigas, não importa o veneno, não importa a estação do ano, estão todas aqui

Carregam umas as outras pelo nosso quintal

Talvez elas também façam funeral

E depois renasçam

Eu já rezei pra que aquela noite de lua cheia durasse por mais horas mas o dia só veio pois era preciso renascer

Eu já criei um mundo imaginário que não mudava nunca

Eu já sonhei com quem partiu parecendo eterno

Eu já quis dar um tempinho de mim e depois voltar

Igual

Mas quando tudo aqui mudou entendi uma coisa chamada força

Era preciso renascer

Vistas de perto pequenas coisas são quase coisas insignificantes

Quando se vão, deixam apenas memórias pois precisam se transformar em coisas imensas

Todo dia é hoje e eu tento

Abrir os olhos bem grande para poder enxergar

Essas coisas bem pequenas que estão aqui

Um dia quero transformá-las todas em imensas memórias

Clube da Escrita Afetuosa

Textos dos membros do Clube da Escrita Afetuosa com Ana Holanda

Medium is an open platform where 170 million readers come to find insightful and dynamic thinking. Here, expert and undiscovered voices alike dive into the heart of any topic and bring new ideas to the surface. Learn more

Follow the writers, publications, and topics that matter to you, and you’ll see them on your homepage and in your inbox. Explore

If you have a story to tell, knowledge to share, or a perspective to offer — welcome home. It’s easy and free to post your thinking on any topic. Write on Medium

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store