A Ótima Minissérie “Meu Nome é…”

Marcia
Marcia
Apr 6 · 3 min read

O drama britânico “I Am…”, original do Channel 4 lançada no Reino Unido em 23 de julho de 2019 e na grade da plataforma de streaming GloboPlay em 2021, com 3 episódios de 47 minutos de duração. A trama acompanha três mulheres em Londres, Inglaterra: a 1a, na segunda foto acima, é Kirsty (vivida por Samantha Morton), camareira de um hotel e mãe solteira de duas garotas, que acabou de ser abandonada e roubada pelo namorado e descobre que suas contas não foram pagas, está nervosa sem saber o que fazer pois não tem dinheiro para alimentar as filhas e um vizinho do residencial onde mora lhe oferece um empréstimo, relutantemente aceita por não achar uma outra saída e o que parecia uma benção acaba sendo seu inferno; a 2a, primeira na foto, é Nicola (vivida por Vicky McClure), uma cabeleireira que mora com o namorado e percebe que sua vida é uma rotina do trabalho para casa e de casa para o trabalho sem qualquer novidade desde que está com ele, então mostra sua insatisfação mas ele sempre vira o jogo e diz que é maravilhoso ela fazer o jantar para ele todos os dias porque está cansado para sair e cheio de trabalho para viajar como fazem suas colegas de trabalho e namorados e isso vai asfixiando-a, sem falar do ciúme e controle doentio dele que a faz deixar de sair com as amigas e frequentar a academia; a 3a, e última, é Hannah (vivida por Gemma Chan), uma jovem independente que mora sozinha mas que anseia ter um companheiro e usa aplicativos para encontrá-lo, só que não é fácil achar um cara completo como ela idealiza para que namore e depois o namoro evolua para um relacionamento mais comprometido a ser um casal e ter filhos, pois suas amigas, da mesma faixa etária, já casaram e tiveram filhos, sem falar a cobrança silenciosa ou não da mãe nos raros encontros para que tenha uma família, então ela procura a medicina de fertilização porque quer congelar seus óvulos para engravidar quando encontrar o homem perfeito para fazer uma família e descobre que é praticamente estéril, a partir de então o desejo futuro fica mais presente, mais urgente e percebe que o cara onde a química é perfeita não seria o pai de seu desejado filho. A minissérie é forte, comovente, viciante, emocionante, empática e com boas reviravoltas nos finais da histórias, tem boas atuações das protagonistas, boa direção de arte, boa fotografia, bom figurino, boa trilha sonora, bom ritmo e um bom roteiro, com três narrativas reais e intensas, que podemos encontrar por aí em qualquer lugar do mundo, que mostra homens fracos e (ou) violentos, entretanto é sobre mulheres fortes, independentes, onde é difícil ter um companheiro que as entenda, que sejam parceiros, que as respeitem e ainda tem o tempo de ser mãe porque o corpo, seus óvulos, não acompanha o tempo de encontrar a pessoa certa para formar uma família, pois quando muito jovem tem que priorizar a carreira e conseguir uma estabilidade financeira, é perverso o nosso mundo feminino e a sociedade, que nos obriga a ser mulheres maravilhas, ainda não consegue nos entender e nos valorizar como deveríamos. Vale muito a pena assistir e maratonar. Confira os trailers dos três episódios:

Coadjuvante

Para quem gosta de filmes, séries e afins.

Medium is an open platform where 170 million readers come to find insightful and dynamic thinking. Here, expert and undiscovered voices alike dive into the heart of any topic and bring new ideas to the surface. Learn more

Follow the writers, publications, and topics that matter to you, and you’ll see them on your homepage and in your inbox. Explore

If you have a story to tell, knowledge to share, or a perspective to offer — welcome home. It’s easy and free to post your thinking on any topic. Write on Medium

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store