Coadjuvante
Published in

Coadjuvante

O Angustiante “Theatre: A Love Story”

O drama romântico japonês “Gekijo”, de Isao Yukisada (Juventude Assassina), estreou nos cinemas japoneses em 2020 e disponível na grade da plataforma de streaming Prime Video com 2h e 16 minutos de duração. A trama, que se passa em Tóquio, acompanha o desequilibrado emocionalmente Nagata (vivido por Kento Yamazaki), tímido e diretor/roteirista de uma trupe teatral chamada Oroka (que significa idiota em japonês), quando para em frente uma galeria para observar uma arte ele conhece uma jovem que faz o mesmo, a ingênua e extrovertida Saki (vivida por Mayu Matsuoka), estudante de teatro, que veio do interior para estudar, da cidade de Aomori, ela paga um café para o jovem que não tem dinheiro e se convida, depois voltam a se reencontrar porque ele dá uma desculpa para vê-la, a partir daí eles começam um relacionamento e ela participa da primeira peça dele que consegue um público considerável e com um sucesso idem, onde a atuação de Saki é que chamou a atenção de todos, porém, ele faz e encena outras peças e ela não é mais convidada, no entanto ele vai morar em seu apartamento e a bela banca tudo, pois Nagata nunca tem dinheiro para dividir as despesas, até a alimentação deles vem dos pais da jovem, ele fica o tempo todo pensando que poderia ser uma pessoa melhor, um namorado mais decente e participativo, mas nada acontece, muito pelo contrário, ele passa a beber muito e a tratá-la muito mal, fazendo com que ela perca a alegria que tinha, então a estudante passa a conviver mais com seus colegas do bar em que trabalha à noite e ele não gosta disso, se muda, entretanto sempre aparece para dormir com ela, até que um dia Saki dá um basta na situação, com seu jeitinho delicado e triste, e Nagata percebe o que perdeu e isso se transforma em algo maior. O filme - uma adaptação do livro homônimo do escritor japonês Naoki Matayoshi, lançado em 2017 - é impactante, angustiante e comovente, tem boas atuações dos protagonistas, ótima direção de arte, boa fotografia, boa trilha sonora, ritmo lento e um roteiro muito interessante, muito intimista e surpreendente, narrado pelo personagem principal, onde vamos acompanhando seu estado de espírito, que ele não consegue verbalizar, uma pessoa estranha que deseja se passar despercebida e não gosta que as pessoas em seu entorno chame a atenção também, que tem inveja do sucesso dos outros, então ele poda a energia contagiante de sua namorada transformando-a numa pessoa parecida com ele, apesar de ter consciência do mal que faz à ela, ele não tem a decência de deixá-la e só quando essa jovem está totalmente destruída emocionalmente é que o deixará, então não vemos desejo e nem carinho da parte dele nessa triste história. Vale muito a pena assistir mas não é para o grande público. Confira o trailer:

--

--

Para quem gosta de filmes, séries e afins.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store