Coadjuvante
Published in

Coadjuvante

O Comovente “Em Suas Mãos” (2022)

O documentário americano “In Her Hands”, de Tamana Ayazi e Marcel Mettelsiefen, produzido por Hillary e Chelsea Clinton, lançado em cinemas limitados nos EUA em 11 de novembro de 2022 e lançado mundialmente pela plataforma de streaming Netflix na quarta-feira (16/11/2022), com 1h e 33 minutos de duração. A trama acompanha a jovem Zarifa Ghafari, de 26 anos, que lutou contra o machismo e os talibãs para conseguir ser a primeira prefeita de uma pequena cidade do Afeganistão durante o controle dos americanos no país, que durou 20 anos, entretanto quando o governo americano faz um acordo com o governo afegão onde deixará o país em setembro de 2021, Zharifa começa a viver vários momentos violentos em seu entorno até o assassinato de seu pai, que tinha um importante cargo no Ministério da Defesa, então os líderes do governo pedem que ela deixe o cargo de prefeita e vá trabalhar para o governo em Cabul, ajudando as pessoas miseráveis, quando os EUA manda tirar seus militares um mês antes do prazo acordado Zharifa e sua família conseguem fugir do país, sua terra amada, se asilando na Alemanha, em segurança nas terras alemãs ela assiste as atrocidades no seu país pela TV, então ela decide retornar sozinha para ajudar as mulheres que estão sendo violentadas em seus direitos, não podendo mais estudar e nem trabalhar fora de casa, por isso, cria uma escola de corte e costura e também um lugar de doação de alimentos, pois a população pobre afegã, que não tem mais emprego, está passando fome, hoje a jovem e sua família continuam morando na Alemanha e tentando ajudar de longe o seu povo enquanto o Talibã destrói o Afeganistão e a ajuda internacional não acontece. O filme é comovente, violento e complexo, mostra bem como é a vida, a política e os desmandos de religiosos islâmicos radicais num país que podia ter tido uma saída mais digna e planejada do exército americano que não se preocupou com o futuro da população e nem das mulheres quando os radicais voltassem ao poder, já a personagem central do documentário me decepcionou quando não pensa em levar seu motorista ao deixar o cargo de prefeita, sabendo que ele correrá risco de morte por ter trabalhado para ela, e com sua infantilidade pelo exagerado apego aos vários ursos de pelúcia que possui. Vale muito a pena assistir e se indignar com tamanha violência existente num país que tem uma natureza tão bela, com suas montanhas nevadas e seu belo e imenso lago que as margeia. Confira o trailer:

--

--

Para quem gosta de filmes, séries e afins.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store