O Fascinante “A Vida dos Leopardos”

Marcia
Coadjuvante
Published in
2 min readMay 15, 2024

--

O documentário americano “Living with Leopards” de Brad Bestelink e Alex Parkinson, lançado na plataforma Netflix na sexta-feira (10/5/2024), com 1h e 11 minutos de duração. Uma equipe de filmagem com várias pessoas, liderada por Brad Bestelink, acompanha por vários anos a vida da leopardo Mochina, que seu nome significa “corajosa”, no Delta do Okavango, em Botswana, que tem duas belas crias, a observadora e inteligente Kutjira, que seu nome significa “tímida”, e o impulsivo Dakunga, que seu nome significa “o que quer poder” - nomes dados por Brad após três meses observando essa família -, depois os cineastas seguem esses filhotes crescendo e aprendendo com a mãe a caçarem e se tornarem independentes o que acontecerá ao completarem dois anos, então Mochina tira os dois, não ao mesmo tempo, primeiro Katjira e depois Dakunga, do seu território para que ela possa ter novas crias e estas não corram o risco de serem devoradas por seus irmãos, antes da expulsão das crias, agora maiores de idade, ela entrou no cio e procurou atrair o pai de Katjira e Dakunga, o macho alfa do território, Mokhanyo, cujo nome significa “o grande”, fazendo toda uma dança de acasalamento para chamar sua atenção até conseguir, quando nasce as novas crias ela cuida da mesma forma que seus primeiros filhotes, com amor e carinho, protegendo-os dos predadores, no entanto depois ela some das lentes e um tempo depois é encontrada por um dos cineastas que leva Brad ao local e se encontra morta, o que parece ter sido há pouco tempo, que o deixa emocionado. O documentário é bem dirigido, sensível, atraente e comovente, bem narrado, bela trilha sonora, bela fotografia, belos efeitos visuais, com um cenário belíssimo e com animais cativantes. Vale muito a pena assistir e torcer por essa bela família de leopardos. Confira o trailer:

--

--