O Surreal “Sete Abismos” (2024)

Marcia
Coadjuvante
Published in
2 min readMay 25, 2024

--

O drama/ficção/mistério japonês “Messô mo nai”, original e lançado nas plataformas japonesas MBS e TBS em 17 de abril de 2024 e lançado na plataforma Netflix na sexta-feira (24/5/2024), com 4 dos 8 episódios de 23–24 minutos. A trama, que se passa no Japão quando 7 imensos buracos tomam conta do país, acompanha 8 pessoas se juntam para se prepararem para entrarem, individualmente, nesses orifícios gigantes com motivos diversos, no entanto todos acreditam que deva ser uma coisa boa o que os esperam, então cada um registra sua história num gravador de um jornalista/professor, Osawa (vivido por Shinichi Tsutsumi), que irá escrever sobre essas narrativas: a 1a, é sobre Kawabata (vivido por Taishi Nakagawa), que seus pais já foram e não consegue manter um relacionamento amoroso; a 2a, é sobre Sugaya (vivido por Shota Sometani), que teve um amor no passado e que não conseguiu esquecê-la mesmo sabendo que ela não o amava e ainda o traía; a 3a; é sobre Matsuoka (vivida por Moka Kamishiraishi), que já teve vários empregos e sempre quis algo que se sentisse confortável, sendo que num deles era recepcionista num local que era um museu de caixinhas de músicas e passou também a fazer uma peça da história clássica de Chapeuzinho Vermelho, porém, só apareceu uma pessoa para assisti-la, uma mulher madura, noutro dia aparece outra mulher da mesma idade e com o mesmo nome da anterior, deixando Matsuoka impressionada com a coincidência, a seguir a a recepcionista tenta uni-las, mas a segunda foi trabalhar na Alemanha; e a 4a, é sobre Aoyama (vivida por Kokoro Morita), que desde pequeninha fazia balé para se enturmar por não ser japonesa e ainda não dominar o idioma, quando chega na adolescência sua mãe pede à professora de dança que a faça entender que o balé não é para ela, pois é pequena com uma silhueta não esperada para uma bailarina, e também porque quer a filha focada nos estudos, só que Aoyama escuta e fica triste porque adora dançar, o que faz com que a professora faça um acordo sigiloso com ela para que continue e não acabará bem. A minissérie, até agora, é intrigante, tensa, divertida e deve ser surpreendente, tem boas atuações, ótima direção de arte, que faz um palco de teatro se transformar em vários cenários das histórias, boa fotografia, bons efeitos visuais, boa trilha sonora, bom ritmo e um roteiro interessante, sobre oito pessoas que se preparam para entrar em buracos gigantes que apareceram em vários lugares do Japão, um mistério para essas pessoas desejam desvendar ao entrar neles e, possivelmente, encontrar com entes queridos que já foram, mas não voltaram. Vale a pena assistir, mas não agradará a maioria. Não consegui o trailer.

--

--