As 6 habilidades dos filósofos segundo Alain De Botton

Ou por que estudar filosofia?

Alain De Botton é um escritor e filósofo suíço cujos livros trazem uma visão mais prática e cotidiana da filosofia. Ou talvez seja melhor dizer: uma visão real sobre o que é a filosofia. Não a ideia de que filosofia é algo vago, esotérico, tedioso e irrelevante, mas algo sistemático e útil.

Nas próprias palavras de De Botton:

Filósofos são pessoas devotadas à sabedoria.
Ser sábio significa tentar viver e morrer bem, levando uma vida boa dentro das condições problemáticas da existência.
Ser uma filósofa ou uma pessoa devotada à sabedoria significa dedicar-se a obter um conhecimento sistemático sobre como conseguir realização pessoal e coletiva.

Alain De Botton ressalta a realização, e não a felicidade, como objetivo da busca.

Felicidade pressupõe uma alegria constante e uma vida sem obstáculos. Essa jamais será a realidade. Realização, contudo, é compatível com a dor e o sofrimento que toda vida precisa ter. Porque sem eles não conseguimos aprender o que funciona ou não, o que nos ajuda ou não.

De Botton ainda explica que, em sua busca por sabedoria, os filósofos desenvolvem um conjunto específico de habilidades essenciais:

1. Eles não têm medo de perguntas abrangentes porque sabem que elas podem ser quebradas em perguntas menores.

Você provavelmente já se desesperou no meio da madrugada pensando na sua vida, no que deveria fazer. Às vezes, eu me desespero. Mas o senso comum diz que esse tipo de questionamento é, na verdade, uma piada e você nunca compartilha seus pensamentos com alguém.

Filósofos não têm medo de perguntar. O único erro é assumir que você está acima de qualquer tipo de indagação.

2. Em vários casos, o senso comum está repleto de erros e preconceito. Filósofas submetem todos os aspectos do senso comum à lógica. Elas não assumem que algo é certo simplesmente porque é popular.

O que as pessoas dizem sobre viagens, sobre amor, sobre relacionamentos, sobre trabalho, sobre dinheiro? Será que tudo é verdade? Será que a vida deveria ser realmente assim?

Em outras palavras: filosofia estimula o pensamento individual ao invés de passivamente aceitar uma ideia ou conceito.

3. Filosofia é comprometida com autoconhecimento — e seu aspecto central, como dito por um dos mais antigos filósofos é: conhece a ti mesmo.

Não temos muita prática em contestar o que acontece em nossas mentes. Pensamos e aceitamos o pensamento como verdade, jamais fazendo uma meta-análise.

Vivemos constantemente confusos porque não sabemos por que nossos pensamentos surgiram. Filosofia nos ensina a analisar a nossa própria mente e entender o que acontece dentro dela.

4. Tentamos ser felizes, mas erramos na nossa busca pela felicidade. Filósofos buscam ser sábios ao se tornarem mais específicos sobre as atividades e atitudes que fazem nossa vida ser melhor.

Quem não quer ser feliz? Eu quero, você também quer. Mas fomos induzidos a acreditar que a felicidade pode ser alcançada ao preencher o espaço vazio das nossas vidas. Aquele canto da sala, um carro novo na garagem, uma TV maior.

Felicidade, na verdade, é um processo. Todo processo possui atividades que contribuem para sua realização. A filosofia é o guia que ajuda a identificar essas atividades.

5. Filósofos nos ensinam a pensar sobre nossas emoções ao invés de simplesmente tê-las.

Somos seres emocionais e constantemente somos dominados por emoções. Tristeza, raiva, inveja. Mas o que as originou?

Ao entender e analisar nossos sentimentos, aprendemos a analisar o impacto que eles têm nos nossos comportamentos. Não é à toa que a terapia cognitivo-comportamental, uma abordagem da psicologia, teve suas origens na filosofia estóica.

6. Constantemente perdemos a noção do que importa e do que não importa. Filósofos são bons em não perder essa perspectiva.

Zenão de Cítio perdeu todos os seus bens em um naufrágio. Ao receber a notícia, ele disse: "A Sorte deseja que eu seja um filósofo com menos coisas a carregar."

Você pode ter uma perspectiva de vida que não dependa da quantidade de dinheiro que recebe mensalmente. Que não dependa do que você possui. Que não dependa da próxima promoção. Que dependa apenas daquilo que realmente tem algum significado para você.

O estudo da filosofia ajuda a entender e aplicar princípios que desenvolvem um conjunto de habilidades úteis para resolver problemas e aliviar o sofrimento. Habilidades para encontrar a realização.

Ainda acha que filosofia é algo descartável?


Conecte

Se você quiser se concentrar nas coisas certas, diminuir o estresse e controlar a ansiedade, clique aqui e se inscreva para receber um email por semana com dicas, exercícios e textos.