Estoicismo Diário #148 — Como decidir: as duas regras de Marco Aurélio

"A primeira coisa a fazer — não fique perturbado. Porque tudo o que acontece está de acordo com a natureza de todas as coisas, e em pouco tempo você será ninguém e estará em local algum, assim como os grandes imperadores Hadrian e Augustus. A próxima coisa a fazer — considere com atenção a tarefa em questão pelo que ela é enquanto se lembra que seu propósito é ser um ser humano decente. Faça o que a natureza demanda de você, e fale como você achar mais justo ou adequado — com gentileza, modéstia e sinceridade."
— Marco Aurélio

Se nossas vidas são repletas de decisões, imagine como deve ter sido a vida de Marco Aurélio. Marco tinha que agir como comandante militar, imperador e juiz. Suas decisões influenciavam sua vida, seu império e o seu povo.

Para facilitar seu processo decisório, Marco definiu duas regras:

  1. Não se irrite. Em hipótese alguma não se irrite porque as decisões vão ser influenciadas negativamente e o processo se tornará mais difícil do que deveria.
  2. Lembre-se dos seus princípios e seu propósito e use-os como filtro. Para Marco, era manter o império livre de ameaças, os cidadãos seguros e manter sua cabeça sempre no lugar. Suas decisões, portanto, precisavam respeitar esse filtro. Ao ponderar as opções e filtrá-las, as más escolhas eram eliminadas.

Simplificando: não se irrite e faça o correto.

Aplicação pessoal

Um executivo prometeu à filha de 9 anos que iria jantar com ela, depois tomariam sorvete e jogariam jogos o resto da noite.

Ao chegar em casa, ele e a filha concordaram que iriam caminhando até o local que ela pensou para o jantar. No caminho, o executivo encontrou um velho conhecido que era dono de uma cadeia de indústrias que gerava milhões de dólares.

O conhecido disse que tinha uma oportunidade de negócio que gostaria de discutir com o executivo, mas a conversa precisava ser naquela noite. A filha, ao ouvir isso, ficou triste porque iria perder a noite com o pai e se imaginou sentada por horas ouvindo os adultos conversando coisas chatas.

O executivo disse ao conhecido “Agradeço o seu convite, parece muito interessante”. A filha apertou a mão do pai em desespero e o executivo continuou: “Mas prometi à minha filha que passaria a noite com ela, então parece que perdi a chance”.

O executivo valorizava sua filha acima de qualquer coisa. Uma oportunidade de emprego perdida significava nada perto de quebrar sua promessa e ver sua filha triste.

O que você mais valoriza e que princípios guiam sua vida? Use-os como filtro das suas decisões e você provavelmente nunca mais fará uma escolha da qual se arrependerá.



Gostou do texto? Clique no ❤ para que outras pessoas o descubram e eu possa saber que você gostaria de ler mais textos assim.

Quer receber emails com dicas, textos e coisas úteis para simplificar sua vida?Clique Aqui