Estoicismo Diário #196 — Fazer a coisa certa é o bastante

"Quando você fizer o certo e outro se beneficiar do que você fez, por que, como um tolo, busca algo mais — crédito pela boa ação ou um favor em retorno?" 
— Marco Aurélio

Por que você ajudou alguém? Por que você fez aquela atividade que iria beneficiar as pessoas ao seu redor? Por que você abriu mão de algo em prol de outra pessoa?

Porque era a coisa certa a ser feita. Essa sempre deve ser a sua motivação, não obter algo em retorno.

Afinal, quando você vê alguém que age de forma verdadeiramente altruísta, você não pensa que essa é uma boa pessoa?

Por que você também não poderia ser?

Esqueça agradecimentos, esqueça reconhecimento, esqueça favores. Aja porque é o certo. Aja porque você sabe que deve ser feito.

Faça o seu trabalho — seja uma boa pessoa.

Aplicação pessoal

Parece fácil para Marco Aurélio falar sobre deixar o reconhecimento de lado, ele era imperador. O homem mais poderoso e conhecido de todo o mundo.

Mas pense em homens como Alexandre, o Grande, e Napoleão Bonaparte.

Eles eram poderosos, mas buscaram ainda mais poder, mais reconhecimento, mais pessoas os aclamando. No fim, Alexandre foi enterrado ao lado do homem que guiava seu asno; e Napoleão perdeu tudo.

Então, eu lhe pergunto, de que serve o reconhecimento? Isso vai lhe ajudar a fazer o seu trabalho melhor? Não, vai apenas inflar seu ego. E usar o ego como motivação é uma receita para o fracasso.

O única coisa que você precisa é a satisfação de ter feito a coisa certa, e isso é interno. Você fez o seu trabalho. Você é uma boa pessoa. E essa motivação para continuar é muito mais poderosa do que aquela que vem do exterior.



Conecte

Gostou? Clique no ❤ para que outras pessoas descubram este texto.
Quer receber emails com dicas e textos?
Clique Aqui