Estoicismo Diário #284 — Persistir e resistir

"Deixe o passado para trás, deixe o grande projeto cuidar do futuro, e guie apenas o presente para reverência e justiça. Reverência para que você possa amar o que lhe foi alocado, pois a natureza lhes deixou próximos um ao outro. Justiça para que você fale a verdade e sem evasão, e para que você aja apenas como a lei e os valores das coisas requerem."
 — Marco Aurélio

Aulo Gélio, escritor e jurista romano, uma vez disse: "Se qualquer pessoa levasse duas palavras a sério e fizesse o necessário para se vigiar segundo elas, ela viveria uma vida tranquila e impecável. Essas duas palavras são: persistir e resistir."

Uma das máximas estoicas é "sustine et abstine", normalmente dita por Epictetus. Em bom português isso significa "suporta e abstém". Suporte os males que lhe forem infligidos e que você não pode controlar, e se abstenha das coisas que podem lhe colocar na direção desses males.

Palavras diferentes, mas com o mesmo significado do que Aulo Gélio afirmou: persista e resista. Persista durante os maus momentos e resista aos impulsos ruins.

É um excelente conselho. Mas que princípios usar para determinar quando persistir e ao que resistir?

Marco Aurélio já nos deu a resposta: reverência e justiça. Em outras palavras, guiar nossas ações pelas virtudes.

Aplicação pessoal

Desde o início, Epictetus insistiu que aprendêssemos a separar o que podemos controlar do que não está na nossa esfera de controle. E ele já ofereceu a resposta várias vezes.

O que podemos controlar é a nossa mente. Nossas percepções do mundo. Como reagimos ao que acontece ao nosso redor e dentro da nossa mente. O que não podemos controlar é todo o resto. O mundo, as pessoas, os eventos externos, as opiniões alheias, quando o gato arranha o sofá.

Separar o que podemos controlar do que não podemos também nos diz a coisa certa ao fazer:

"Onde então, eu procuro o bem e o mal? Não em eventos incontroláveis, mas em mim, nas escolhas que são minhas."
Epictetus

Desde o início ele tentou trazer nossa atenção para o desenvolvimento das virtudes, princípios e valores. Elementos essenciais para uma vida com mais escolhas certas do que erradas.

Marco Aurélio também já respondeu quais as virtudes que devem ser apreciadas: justiça, coragem, autocontrole e honestidade. Ou usando os termos das virtudes cardinais estoicas: sabedoria prática, coragem, temperança e justiça.

Toda a teoria você já tem, então como desenvolver as virtudes? Prática. Não existe outra forma e por isso nossos professores insistem tanto para agirmos da forma correta sempre. E eles fizeram mais do que era necessário: eles ensinaram a teoria e mostraram como aplicá-la.

Separe o que você pode controlar do que você não pode. Aja com gentileza e respeito independentemente da pessoa com quem está interagindo. Se for errado, não faça; se for mentira, não diga etc.

Simplificando: pergunte-se se sua avó gostaria que você fizesse algo. Se ela não aprovar, não faça.

Todas as diretrizes já foram dadas. Basta você segui-las. (Vovó está de olho.)

Sustine et abstine.



Conecte

Se você quiser se concentrar nas coisas certas, diminuir o estresse e controlar a ansiedade, clique aqui e se inscreva para receber um email por semana com dicas, exercícios e textos.