Estoicismo Diário #292 — Melhor ter inimigos do que falsos amigos

"Não existe nada pior do que um lobo tornando-se amigo de uma ovelha. Evite as amizades falsas a todo custo. Se você é uma pessoa boa, honesta e com boas intenções, isso deve estar em seus olhos e ser sempre percebido."
 — Marco Aurélio

Não é preciso ser um gênio para saber que devemos nos manter afastadas(os) das pessoas vis e de duas-caras. Na primeira parte da meditação, é isso o que Marco Aurélio nos pede.

Contudo, existe o outro lado da moeda:

Se você é uma pessoa boa, honesta e com boas intenções, isso deve estar em seus olhos e ser sempre percebido.

Estoicismo não é sobre julgar os outros, é sobre julgar seu próprio comportamento.

Quantas vezes você já foi falsa(o) com seus amigos? Quantas vezes você só quis se aproveitar de algo e, assim que o benefício acabou, você virou as costas?

Todos nós já fomos frenemies em algum momento — nenhum de nós é perfeito. Já falamos mal de alguém. Já nos aproveitamos de alguém. Já nos importamos com alguém apenas quando as coisas estavam bem, depois negamos ajuda. Já dificultamos a vida de alguém por puro prazer.

Esse comportamento é inferior a nós. Ele pode ter acontecido no passado, mas não deve acontecer no futuro. (E lembre-se de tudo o que você já fez quando resolver acusar alguém de ser um mau amigo.)

Aplicação pessoal

Marco Aurélio tem algumas histórias interessantes sobre frenemies — um deles chegou ao ponto de comandar um exército em direção à Roma com intuito de matar o imperador e assumir o trono.

Eu não acharia estranho se depois disso ele tivesse se tornado paranoico como Calígula ou Nero. Mas Marco não cedeu. Ele continuou sendo o filósofo-rei que Platão desejava.

Marco perdoou um amigo que queria assassiná-lo e nós não conseguimos perdoar uma pessoa que cometeu um erro pequeno. Não conseguimos ser honestos. Começamos a agir como frenemies.

Se é para ser um amigo, seja. Mas se é para ser um falso amigo, repense a situação. É melhor cortar relações a ser uma pessoa falsa. Pelo menos inimigos são honestos — eles sempre falam na cara.

E, bom, o que você acha que seus outros amigos vão pensar quando você fingir amizade e depois mudar de lado? "Alguém confiável" não vai ser a descrição que passará pela mente deles.



Conecte

Se você quiser se concentrar nas coisas certas, diminuir o estresse e controlar a ansiedade, clique aqui e se inscreva para receber um email por semana com dicas, exercícios e textos.