Estoicismo Diário #134 — Pare de esperar pelo futuro

Ou onde encontrar o bem-estar

"Aqueles obcecados com a glória atribuem seu bem-estar aos outros, aqueles que amam o prazer o amarram aos sentimentos, mas aquele com verdadeiro entendimento apenas o procura em suas próprias ações… Pense no caráter das pessoas que desejam agradar, as posses que alguém deseja ganhar, e as táticas que empregam para tais fins. Quão rápido o tempo apaga essas coisas, e quantas estão para serem apagadas."
— Marco Aurélio

Se uma atriz considera que a recepção do público ao filme é o que importa, ela sempre ficará irritada. A resposta nunca vai ser o que ela espera. O público poderá amar ou odiar, quem sabe? E, talvez, apenas depois de décadas o filme será valorizado.

Não apenas é estúpido condicionar nossa felicidade a algo que não temos, como também é insano.

Felicidade não pode ser determinada por coisas além do nosso controle.

E o que podemos controlar? Nossas ações, lembre-se sempre disso. Assim como a atriz, podemos focar e produzir algo de qualidade, ao invés de pensar nos resultados e na avaliação do RottenTomatoes.

Nossa intenção não pode ser a busca por reconhecimento ou um agradecimento insincero, mas fazer algo e fazer bem. Faça algo porque é certo.

Nosso foco não pode ser o que nos acontece, mas como responderemos aos eventos. Então, encontraremos a felicidade e aprenderemos a resistir aos maus momentos.

Aplicação pessoal

"Quão rápido o tempo apaga essas coisas, e quantas estão para serem apagadas", efemeridade é um dos temas recorrentes em Meditações. Sem brincadeira, uma a cada cinco meditações é Marco Aurélio se lembrando de como é ínfima a vida humana — é até um pouco deprimente.

Mas essa reafirmação é importante.

A obsessão com os resultados ofusca a verdade: o que eu faço agora é o que importa. Os resultados, bom, aceitarei sejam quais forem. Se der merda, pelo menos sei que fiz o que podia.

Em outras palavras, a nossa vida é ridiculamente curta, mas vivemos pensando na felicidade futura e perdemos anos de felicidade! Quão inteligentes somos, hein? Trocamos dezenas de momentos por um mísero momento que pode nunca chegar. Que bela maneira de viver.

Você pode não conseguir o que deseja, mas não é melhor pensar que você fez o que podia ao invés de se lamentar pelo resultado?



Conecte

Gostou do texto? Clique no ❤ para que outras pessoas o descubram. 
Quer receber emails com dicas, textos e coisas úteis para simplificar sua vida?

Clique Aqui