Marco Aurélio sobre a motivação para sair da cama todas as manhãs

“Dada a menor desculpa, alguém não trabalhará de forma alguma.” — John Steinbeck

Aproximadamente 95% das pessoas do planeta não gostam das segundas-feiras (um chute, mas o número deve ser próximo). E é reconfortante saber que, dois mil anos atrás, um dos maiores imperadores romanos também tinha problemas para sair da cama e enfrentar o dia:

“Nas manhãs em que você lutar para se levantar, mantenha este pensamento em mente — Eu sou despertado para o trabalho de um ser humano. Por que, então, eu estou perturbado com o fato de que irei fazer aquilo que fui feito para fazer, as coisas para as quais fui colocado neste mundo? Ou fui feito para isso, para me esconder embaixo das cobertas e me manter aquecido? É tão prazeroso. Então você foi feito para o prazer? Em resumo, ser mimado ou se esforçar?"Marco Aurélio, Meditações

Marco Aurélio precisou escrever a si mesmo uma conversinha motivacional de forma a se levantar e lidar com suas responsabilidades de homem mais poderoso do mundo.

Nós podemos simpatizar com a situação de Marco Aurélio, afinal, também passamos por isso quase todas as manhãs — aquele desejo de permanecer embaixo das cobertas, apertar o botão de soneca e deixar o mundo acabar do lado de fora. Mas não podemos.

Marco Aurélio podia ter dado uma desculpa de que o tempo está chuvoso, é feriado e não precisa cumprir obrigação alguma, ou mais cinco minutinhos não vão mandar alguém à forca, mas ele preferiu se lembrar das suas responsabilidades e que ser mimado de nada ajudaria na hora de governar o império romano.

Muitos podem se sentir tentados a responder que, sim, foram feitos para se manterem embaixo das cobertas e aquecidos, mas esses esqueceram que nada na vida vem sem algum esforço e trabalho:

“Então você nasceu para se sentir 'bem'? Ao invés de fazer coisas e ter experiências? Você não vê as plantas, os pássaros, as formigas e aranhas e abelhas cumprindo suas tarefas, deixando o mundo em ordem da melhor forma que podem? E você não está disposto a fazer o seu trabalho como ser humano? Por que você não está correndo para fazer aquilo que sua natureza demanda?” — Marco Aurélio, Meditações

Os estóicos acreditavam que todos nós temos algum serviço em prol do bem maior. Que temos serviços a oferecer aos outros, a nós mesmos, ao mundo. Mas para realizar o que devemos realizar, temos que sair da cama (e não, colocar o notebook no colo não é a solução). Quanto mais cedo pudermos começar a fazer o que precisamos, melhor.

Nós temos um trabalho, uma vida, um objetivo, uma missão — como queira chamar. Nós temos atividades às quais devemos nos dedicar, sejam as banais que fazem parte da rotina ou aquelas que esperamos ansiosamente.

Nossos desejos jamais serão realidade se não houver ação que os traga do plano imaterial para a realidade.

Então, você vai se levantar ou continuar enrolado(a) nas cobertas?