Pobre

Pobre. Pobre desses que a pele gruda no osso. Pobre desses cujos dentes não mais atendem suas funções. Pobre cujas infecções são quase caso de amputar. Pobre desses de de dar desespero. Pobre por inteiro; de corpo e de alma. Pobre de calma, pobre sem arma e sem escudo. Pobre mudo e praticamente surdo. Pobre sujo por inércia. Pobre sem expectativa, sem pai, sem previdência. Pobre sem ciência e sem competência. De uma essência pobre. Culturalmente pobre, economicamente desprovido, politicamente impedido de entender, biologicamente, ainda vivo pra ver tudo — que é nada — desmoronar. Pobre sem opinião. Pobre que não ouve perdão pelo abandono. Pobre na catraca da ida; pobre sem saber se volta. Pobre sem reunião de escola. Pobre que já deixou de ser criança, mas ainda se depara com bala. Pobre de uma fala pobre e um jeito ignorante. Pobre na frente dos outros e na frente do espelho. Pobre e dito feio. Pobre e uma casa que não dá pra entender se é madeira ou tijolo. Ou tudo junto. De brinde um colchão embolorado. Pobre longe do meio; tá é bem embaixo do sapato do sistema. Pobre pisado, humilhado. Feito laranja encaixado no esquema. Pobre demais pra entender. Pobre suficiente pra sofrer. Que precisa crer. Pobre ao pecar, portanto pobre na redenção.

- Mas ser pobre não é desculpa pra ser ladrão. Já lavou aquelas privadas, Seu João?

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.