Em manifestação na periferia de Fortaleza nesta noite de terça-feira, cearenses disseram “não” ao golpe.

Em manifestação no começo da noite desta terça-feira, 12/4, na Avenida Leste-oeste, cruzamento com a Av. Dr Theberge, um dos cruzamentos mais movimentados dos bairros populares Pirambu, Colônia e Carlito Pamplona, na periferia de Fortaleza, os cearenses voltaram a dizer “não” ao golpe. Com bandeiras e faixas, os participantes da manifestação, unidos na Frente Brasil Popular, ocuparam o cruzamento, conclamando a população a intensificar o apoio à democracia, nesta semana decisiva na luta contras as tentativas golpistas das forças conservadoras. A manifestação recebeu apoio popular de quem passava ao fim da tarde, horário de grande movimento, a pé, de bicicleta, de carro e até de ônibus ou caminhão, buzinando para demonstrar que os cearenses estão a favor da democracia e da liberdade.

“Não vai ter golpe! Vai ter Luta” foi mais uma vez a principal palavra de ordem que ecoou pela avenida, na manifestação que contou com participação de representantes do movimento Médicos pela Democracia, da Central Única dos trabalhadores (CUT), da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), dos partidos PT e PCdoB, além do vereador Ronivaldo Maia (PT) e de integrantes do movimento sindical e comunitário, de bairros como Álvaro Weyne e Barra do Ceará.

“Fica, Dilma” e “Lula, guerreiro do povo brasileiro” foram outros gritos entoados pelos participantes, que também dialogaram com moradores do bairro. Teve até quem interrompesse a corrida para debater os desafios do atual momento. “Não ao golpe, por casa, democracia e paz”, destacou uma grande faixa aberta pelos manifestantes no cruzamento. Bandeiras do Brasil também foram empunhadas pelos participantes, ressaltando que as cores verde e amarela são do povo, da liberdade e da democracia, fortalecendo a certeza de que não vai ter golpe.

Confira a agenda dessa semana — AQUI