Marés

ENSAIO de Kristiane Foltran, Pré-Selecionado

O homem tem suas experiências sensoriais do mundo que o cerca; pode desconfiar daquilo que há diante dos seus olhos. A amplitude da natureza e do universo levam o pensamento a reflexões sobre o desconhecido e a inquietação da impossível eternidade das coisas.

Entre a realidade e a imagem há uma dualidade análoga a nossa existência; o tempo todo entre equilíbrio e desequilíbrio dos nossos próprios limites que se revelam na busca constante de criar lugares de sonhos, de espaços e de novos horizontes. A imagem revela o invisível, vai além da visão objetiva, transpõe os limites para que seja visto mais do que é possível se ver — transcendência.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.