Projeto Phallus

ENSAIO de Barbara Cunha, Pré-Selecionado

Para psicanálise de Freud, PHALLUS significa a representação da completude, do não sentimento de falta. De nada tem a ver com o órgão sexual masculino na forma literal. Seria qualquer coisa que
tenha para uma pessoa a significação da completude. O falo é, em última análise, o significado da falta, conforme o define Lacan.
O uso de signos contraditórios sugerem uma reflexão sobre identidade, transexualidade, realidade e a ficção nas relações. Juntos, os signos criam um paradoxo esvaziados pelo choque de sua copresença. A identidade sexual e as normas sociais são quebradas, desconstruindo a identidade e o gênero, abrindo múltiplas possibilidades no campo do sensível.
A ação questiona o acontecimento ao vivo perdido pelo espectador, mediado pelas imagens de uma câmera fotográfica. No momento que utilizamos a performance junto com os protocolos da fotografia, estamos compondo formas através de encontros, fazendo um deslocamento. A obra passa a acontecer entre dois contextos, numa dobra, onde o sentido provem de um sistema de diferenças entre duas formas quando mixadas.