Residencial Solidariedade

ENSAIO de Cristiane Peresi, Pré-Selecionado

O ensaio “Residencial Solidariedade” aborda o processo de mudança de oito famílias para o recém-inaugurado residencial Jardim Solidariedade, na cidade de São José do Rio Preto, estado de São Paulo. O Solidariedade contemplou 1.300 famílias por meio de uma parceria entre o governo do estado e o programa federal “Minha casa, minha vida”. As casas foram destinadas a pessoas de baixa renda familiar e que nunca tiveram imóvel próprio.

Esse processo de mudança, o qual este ensaio propôs-se a investigar, implicou em descrever formas de adaptação a novas realidades que se manifestam em aspectos concretos, quando relacionados ao novo espaço físico ocupado pelas famílias, e abstratos, representados pelos desafios psicológicos que surgem em todo processo de transição. Para tanto, foram apresentadas oito fotografias das famílias, abordadas em suas residências, além de relatos que conferem um caráter humano ao ensaio.

A realização desse ensaio objetivou não somente promover a difusão da arte fotográfica, mas, também, criar condições para fomentar reflexões sobre a preservação de identidades culturais; promover o engajamento entre os moradores do residencial e a cidade como um todo; demonstrar as trajetórias de vida dessas famílias de forma a promover a inclusão, a educação, a transformação social e a elaboração de política públicas e evidenciar fenômenos que sempre estiveram presentes na história da humanidade: os esforços por movimentos de mudança em busca da concretização de sonhos que contribuam para o aumento da qualidade de vida e para o desenvolvimento humano.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.